Expulso no Allianz Parque, cria do River Plate e 'Ibra do Nordeste': o único brasileiro do Nacional

Expulso no Allianz Parque, cria do River Plate e 'Ibra do Nordeste': o único brasileiro do Nacional

Por Meu Timão

Gamalho assinou por seis meses com o Nacional

Gamalho assinou por seis meses com o Nacional

Foto: Divulgação

O Corinthians terá pela frente ao menos um brasileiro na próxima fase da Libertadores. Isso porque o atacante Léo Gamalho defende o Nacional, rival do Timão nas próximas duas quartas-feiras pelas oitavas de final da Libertadores. Aos 30 anos, ele tem contrato com a equipe uruguaia até o meio do ano e atualmente é reserva.

Léo Gamalho tem um currículo extenso, apesar de não ter somado grandes títulos. Gaúcho, se destacou no futebol nas categorias de base do gigante argentino River Plate. Ainda jovem, teve oportunidade de defender o Internacional, onde conquistou seu primeiro troféu profissional: o Campeonato Gaúcho de 2005.

Na temporada seguinte, se destacou no Botafogo e venceu o segundo Estadual consecutivo: o Campeonato Carioca de 2006. Não tardou parar chamar atenção de olheiros da Europa, e acabou contratado pelo Valdevez, de Portugal. Ainda passou dois anos no futebol chinês antes de voltar ao Brasil, onde ganharia um curioso apelido...

Com passagens por ABC, ASA, Ceará, Santa Cruz e Bahia, tornou-se bastante conhecido no Nordeste. Sua semelhança física com o craque sueco Zlatan Ibrahimovic o rendeu o apelido de "Ibra do Nordeste". Nessa região do Brasil, ele se destacou pelo Santa Cruz como artilheiro do Pernambucano e da Copa do Brasil de 2014, mas foi no Bahia onde conquistou o último título da carreira: o Baiano de 2015.

Após brilhar pelo Tricolor de Aço, Gamalho chamou atenção de dirigentes do Avaí, que disputaria a Série A do Brasileirão. O jogador foi contratado e se tornou um dos principais nomes do ataque da equipe catarinense na edição do Nacional do ano passado. Sem renovação no time de Florianópolis, acabou contratado pelo clube uruguaio.

No Nacional, Gamalho voltou aos holofotes da imprensa brasileira durante partida realizada contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pela fase de grupos. O brasileiro saiu do banco de reservas e entrou em campo aos 41 minutos do segundo tempo. Aos 47, acertou um chute em Egídio e acabou expulso.

Uma última curiosidade é que, além de Léo Gamalho, apenas um outro jogador do atual elenco do Nacional não é uruguaio. Trata-se do goleiro Luis Mejía, do Panamá. No Corinthians, a situação é parecida: os paraguaios Ángel Romero e Fabián Balbuena são os únicos gringos.

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Para presidente corinthiano, aporte da Crefisa no Palmeiras é 'ponto fora da curva'

    'Desleal', diz Roberto de Andrade sobre apoio da Crefisa ao arquirrival do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes