Timão desperdiça chances, mas bate Chapecoense e sai na frente por vaga nas semis

Timão desperdiça chances, mas bate Chapecoense e sai na frente por vaga nas semis

Por Meu Timão

Márcio Zanardi foi campeão do Mundial de Clubes e da Taça BH na categoria Sub-17

Márcio Zanardi foi campeão do Mundial de Clubes e da Taça BH na categoria Sub-17

Foto: Mauro Horita

O Corinthians abriu vantagem sobre a Chapecoense nas quartas de final da Copa do Brasil Sub-17. Na noite desta terça-feira, a equipe do Parque São Jorge derrotou o adversário de Santa Catarina por 1 a 0, no estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira-SP, e saiu na frente pela vaga para as semifinais da competição. O duelo de volta acontece na próxima terça (03), às 15h, na Arena Condá, em Chapecó-SC.

Apesar de o Timãozinho ter eliminado o Coritiba na última fase, o técnico Márcio Zanardi não aprovou a atuação dos garotos alvinegros e promoveu quatro alterações no esquadrão titular para a partida contra a Chapecoense: saíram Michel, Du, Serginho, Vitinho, e entraram Léo, Roni, Felipe e Bilú. Sob o esquema 4-2-3-1, o Corinthians entrou em campo com: Diego; Lucas, Léo, Franklin e Carlos; Roni, Felipe, Bilú, Fabrício Oya e Caio; Zé Gabriel.

“Sim, a formação da semana passada (contra o Coritiba) não encaixou, não deu certo. Conseguimos passar (de fase), conversamos bastante, mudamos. Estamos confiantes para o jogo de hoje”, projetou Márcio Zanardi, que também viu sua equipe mandar o Luverdense-MT para casa na primeira fase.

O rival catarinense, por sua vez, vinha embalado para o embate fora de seus domínios, já que eliminara Atlético-MG e Botafogo nesta edição da Copa do Brasil. O time comandado pelo técnico Agnaldo Veriato Pereira, na formação 4-4-2, era formado por: Igor; Cata, David, Puhl e Correira; Vinicius, Nedved, Riam e Péricles; Prego e Lima.

O JOGO

Diferentemente do último jogo, quando foi inferior ao Coritiba e quase deu adeus à disputa da Copa do Brasil Sub-17, o Corinthians impôs seu ritmo e dominou as ações no primeiro tempo. Destaque para o camisa 5 e capitão Roni, que organizava o meio de campo, se movimentava e dava consistência defensiva ao Timão.

Não demorou, aliás, para os donos da casa abrirem o placar no Limeirão. Aos 14 minutos, o lateral-esquerdo Carlos fez bela jogada pela linha lateral e cruzou rasteiro para Zé Gabriel. Atento à partida, o centroavante se infiltrou entre os zagueiros e emendou para o fundo da rede, colocando o Corinthians em vantagem.

“Sim, nós sabíamos da dificuldade que ia ser o jogo, que eles iam vir no contra-ataque. Vão surgir poucas oportunidades de gols, graças a Deus pude marcar”, comemorou o camisa 9, que pouco foi acionado no período inicial, mas aproveitou a oportunidade para anotar o tento alvinegro no interior de São Paulo.

Antes de a bola rolar para o segundo tempo, Zanardi fez sua primeira substituição: saiu Léo, machucado, para a entrada de Michel. Mandante, o Timão propunha o jogo e via a Chapecoense poupar forças no campo defensivo, aparentemente se resguardando para o duelo de volta. Como esperado, a postura chamou o Corinthians ao ataque.

Aos 12 minutos, Bilú recebeu sozinho na grande área e chutou cruzado, exigindo grande defesa do goleiro Igor. Na sequência, após cobrança de escanteio, o zagueiro Michel subiu de cabeça e levou muito perigo à meta catarinense. Já aos 20, Zanardi sacou o meia Bilú, recém-recuperado de lesão, no lugar do atacante Élder.

Mesmo superior, o Timãozinho desperdiçava chances claras de gol e irritava o técnico Márcio Zanardi, que pedia atenção e tranquilidade nos arremates para “matar” a partida. Aos 30, Roni invadiu a área da Chape e fuzilou o goleiro Igor, que evitou outro tento dos donos da casa e deixou o time de Chapecó vivo no certame.

Sem tempo para mais nada, o árbitro Vinícius Gonçalves Araújo selou o fim da vitória por 1 a 0 do Corinthians sobre o adversário catarinense. Com o triunfo, a equipe comandada por Zanardi passa a ter a vantagem do empate para o jogo na Arena Condá, enquanto o mesmo placar para a Chapecoense leva a decisão para os pênaltis.

“Trabalhamos bastante, conhecemos os jogadores desde o Sub-12. A gente sabe o que eles podem dar. Com a volta de todo mundo (lesionados) já é um time mais experiente. O time da chapecoense é um grande time, time experiente. Mas demos um pequeno passo”, analisou o técnico Zanardi.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes