Há 22 anos, Brasil perdia o ídolo e corinthiano fanático Ayrton Senna

Há 22 anos, Brasil perdia o ídolo e corinthiano fanático Ayrton Senna

Por Meu Timão

Senna fazia questão de demonstrar seu amor pelo Timão

Senna fazia questão de demonstrar seu amor pelo Timão

Foto: Arquivo Placar

O dia 1 de maio de 1994 não marcou um fato triste somente para a nação brasileira ou apaixonados pela fórmula 1. O Corinthians também foi afetado com a morte de Ayrton Senna, perdendo um de seus torcedores mais apaixonados pelo clube. O piloto faleceu após bater seu carro no GP de Ímola, na Itália.

Amante fanático pelo Timão, Senna teve sua relação com o clube contada pela irmã, Viviane Senna. “Ele era apaixonado pelo Corinthians. Ele tinha a bandeira do Corinthians no quarto, na parede. Esse era o time do coração dele. O Corinthians, como é um time que sempre lutou muito para conseguir resultados, eu acho que tem uma afinidade muito grande com a luta pelas vitórias, pelo fato de não desistir nunca”, disse em entrevista para um documentário da Rádio CBN.

Viviane ainda agradeceu a Fiel pelo reconhecimento pelo irmão falou sobre o status de ídolo do clube. “Os corinthianos têm o Ayrton como uma pessoa querida para o time, foi uma ideia dele. Eu gosto muito de ver a cena com aquela enorme bandeira sendo aberta com a imagem do Senninha no estádio”, acrescentou.

Em sua página oficial do twitter, o Corinthians também prestou homenagem ao seu eterno ídolo.

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes