Mudança na contraprova de Yago deve gerar novas reclamações do Nacional

4.3 mil visualizações 61 comentários

Por Meu Timão

Uruguaios já haviam reclamado de escalação de Yago na primeira partida contra o Nacional

Uruguaios já haviam reclamado de escalação de Yago na primeira partida contra o Nacional

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Neste domingo foi confirmado que o resultado da contraprova do exame antidoping de Yago, inicialmente marcado para ser divulgado nesta segunda-feira, foi alterado para a próxima quinta. Apesar de ter sido feita pelo laboratório que realiza os procedimentos, em Los Angeles, a alteração deve gerar reclamações do Nacional.

Após a primeira partida entre as duas equipes, na última quarta-feira, Guillermo Pena, dirigente do clube uruguaio, afirmou em entrevista a uma rádio local que o zagueiro não deveria estar em campo no Estádio Parque Central, em Montevidéu.

Ainda segundo o dirigente, a diretoria do Nacional havia acionado a Conmebol para saber a situação do zagueiro, que, de acordo com ele, deveria estar suspenso preventivamente.

A reclamação de Pena é por Yago ter testado positivo em um exame antidoping realizado após o clássico entre Corinthians e Santos, no dia 6 de março. O anúncio de que a susbtância betametasona havia sido encontrada foi feita após a partida contra o Audax, pela semifinal do Campeonato Paulista, no dia 23 de abril.

Neste domingo, o Meu Timão explicou por que as reclamações dos uruguaios são sem fundamento. Como o departamento jurídico do Timão já ressaltou, não se pode suspender um jogador antes do resultado da contraprova.

Além disso, nenhuma entidade (FPF, CBF, Conmebol ou Fifa) emitiu qualquer comunicado sugerindo a suspensão de Yago. A suspensão só deve acontecer caso o resultado da contraprova confirme o doping. Nesse caso, o jogador ficará suspenso preventivamente até que seu caso seja julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD).

Caso esses procedimentos se confirmem, o Corinthians segue otimista, já que afirma que o uso da betametasona de forma intra-articular (o que foi feito com o jogador) é permitido pela Agência Mundial Antidopagem. O caso só seria considerado doping se a manipulação do medicamento fosse feita de outras formas.

Veja Mais:

  • Gabi Zanotti marcou o gol da vitória do Corinthians contra a Ferrroviária

    Corinthians vence Ferroviária e larga na frente por uma vaga na final do Paulistão Feminino

    ver detalhes
  • Em 2013, Sylvinho trabalhou como assistente de Tite no Corinthians

    Sylvinho fala sobre gratidão a Tite e enaltece conquistas do ex-treinador do Corinthians

    ver detalhes
  • Presidente do Corinthians, Duilio Monteiro, falou sobre os reforços de peso

    Duilio revela o percentual do Corinthians nos direitos de 'quarteto mágico'

    ver detalhes
  • Giovane marcou três dos cinco gols na goleada do Corinthians neste sábado

    Corinthians goleia Velo Clube em estreia da segunda fase do Paulistão Sub-20

    ver detalhes
  • Corinthians apresentou balancete dos oito primeiros meses sob o comando de Duilio Monteiro Alves

    Corinthians registra novo superávit com redução de gastos significativa em balancete até agosto

    ver detalhes
  • Giuliano durante a atividade deste sábado no CT Joaquim Grava

    Corinthians faz treino tático com presença de Renato Augusto e Giuliano neste sábado

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x