Com direito a hat-trick, Corinthians vence jogo de oito gols na semi da Copa do Brasil Sub-17

Com direito a hat-trick, Corinthians vence jogo de oito gols na semi da Copa do Brasil Sub-17

Por Meu Timão

Sub-17 fez partida de 8 gols contra o Cruzeiro

Sub-17 fez partida de 8 gols contra o Cruzeiro

Foto: Agência Corinthians

O Corinthians deu nesta terça-feira um importante passo rumo às finais da Copa do Brasil Sub-17. Com atuação inspirada de Fabricio Oya, promessa das categorias de base, a equipe alvinegra derrotou o Cruzeiro por 5 a 3 na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG, e agora pode perder até por 2 a 0 que ainda assim se classificará para a decisão.

O confronto de volta entre Corinthians e Cruzeiro está marcado para o próximo dia 18 (quarta-feira), às 17h (horário de Brasília), no estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira-SP. A vantagem dá ao Timãozinho a possibilidade de sofrer dois gols dentro de seus domínios. Já o rival celeste depende de uma vitória por três tentos de diferença.

A outra semifinal da Copa do Brasil Sub-17 é decidida entre Fluminense e Sport, que fizeram o primeiro embate também nesta terça, no estádio Los Larios, em Duque de Caxias-RJ. Mesmo fora de casa, o time da Ilha do Retiro impôs seu ritmo e goleou o adversário das Laranjeiras pelo placar de 4 a 1.

FABRICIO INSPIRADO E CAIO ‘MATADOR’

Embalado pela vitória imponente fora de casa sobre a Chapecoense, o time alvinegro foi a campo com: Diego; Lucas, Michel, Franklin e Carlos; Felipe e Sergio; Bilú, Fabricio Oya e Caio; Vinícius Veneranda. O oponente de Belo Horizonte, por sua vez, era composto por: Jonathan; Victor, Arthur, Edu e Helberth; Natan, Marco Antônio e Cesar; João Diogo, Guilherme e João Luiz.

Quem assistiu à semifinal disputada na Arena do Jacaré não demorou a notar os distintos objetivos de Corinthians e Cruzeiro. Assim como nas últimas partidas da Copa do Brasil, a equipe comandada por Márcio Zanardi era consistente na defesa e abusava do jogo vertical. As principais ações alvinegras passavam pelos pés do meia Fabricio Oya, que foi decisivo mais uma vez.

Aos 18min do primeiro tempo, o camisa 10 acertou belo lançamento para Lucas. O lateral-direito avançou à linha de fundo e cruzou na medida para o atacante Caio colocar o Timão à frente do placar. Ao contrário do esperado, porém, o tento aparentemente freou o ímpeto alvinegro, e o Cruzeiro passou a controlar o duelo na segunda metade da etapa inicial.

Aos 31, a equipe visitante aproveitou o então único vacilo da defesa corinthiana para igualar o marcador. Após cobrança de escanteio, a zaga do Timão tentou afastar de cabeça, mas viu Cesar aproveitar o desvio dentro da área, ficar cara a cara com o goleiro Diego e reacender o futebol do Cruzeiro.

Na sequência, em rápido contra-ataque celeste, Guilherme avançou pela esquerda e bateu forte, levando perigo à meta do Corinthians. Ainda assim, os visitantes mantiveram a organização de seu meio de campo e, antes de irem para o vestiário, abriram nova vantagem – depois de lindo lançamento de Fabricio Oya, Caio, novamente, tocou sutilmente na saída do arqueiro Jonathan.

REAÇÃO CRUZEIRENSE E DOMÍNIO ALVINEGRO

O período complementar começou de maneira fulminante. Logo nos primeiros instantes, Fabricio Oya recebeu na ponta esquerda, ajeitou para a perna direita e acertou o ângulo de Jonathan, ampliando para o Corinthians. Na sequência, Caio voltou aos holofotes e anotou seu hat-trick, após bobeira da defesa cruzeirense.

A vitória parcial por 4 a 1 parecia encaminhada para o Timãozinho, que tinha maior posse de bola e pouco era agredido pelos donos da casa. Até que, em cobrança de falta inexistente – o árbitro mineiro Wanderson Alves de Sousa considerou falta do zagueiro Michel sobre Guilherme, mas as imagens da transmissão televisiva evidenciaram o desarme do beque apenas na bola –, Cesar foi às redes pela segunda vez e descontou para o Cruzeiro.

Na reta final, a partida em Sete Lagoas ficou aberta, e o triunfo corinthiano passou a ser dúvida para os poucos torcedores presentes nas arquibancadas da Arena do Jacaré. Curiosamente ou não, as inúmeras mudanças promovidas pelos técnicos das duas equipes diminuíram o ritmo do confronto. Ainda assim, a disputada semifinal reservaria emoções a cinco minutos do fim.

Aos 40min, Fabricio Oya voltou a atacar e anotou o quinto do Corinthians em chute colocado. Três minutos mais tarde, o time mandante pressionou com Bigu, que chutou fraco, mas com força suficiente para tirar do goleiro Diego e marcar o terceiro tento cruzeirense. Sem tempo para mais nada, o juiz deu números finais ao confronto em Minas Gerais: 5 x 3.

Veja Mais:

  • Índio deu a vitória ao Corinthians/UNIP

    Com gol no fim, Corinthians vira para cima do Sorocaba e se aproxima do título nacional

    ver detalhes
  • Oswaldo comandou atividades desta segunda-feira

    Oswaldo esboça Corinthians para duelo com Cruzeiro; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Oya é um dos destaques do Timão na disputa no Sul do Brasil

    Timão joga bem, mas não impede segunda derrota na Copa Internacional Sub-20

    ver detalhes
  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes