Em nota oficial, Corinthians nega apoio ao Partido Nacional Corinthiano

Em nota oficial, Corinthians nega apoio ao Partido Nacional Corinthiano

Por Meu Timão

Partido Nacional Corinthiano tem até logo

Partido Nacional Corinthiano tem até logo

Foto: Reprodução/Internet

O Timão se pronunciou a respeito da criação do Partido Nacional Corinthiano (PNC), que teve seu registro aprovado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) na última terça. Por meio de nota oficial, o clube lamentou o “o uso oportunista do sentimento corinthiano” e afirmou não ter qualquer envolvimento com a sigla.

“Através de seu presidente, Roberto de Andrade, o Corinthians repudia o uso oportunista do sentimento corinthiano, que reconhece somente sua bandeira e suas cores, e garante que não haverá apoio aos envolvidos neste partido”, afirma trecho da nota.

A aprovação do TRE-SP é uma das etapas pelas quais o partido necessita passar para obter o registro em âmbito nacional. Além de cumprir os requisitos exigidos pela legislação eleitoral referente à documentação, o PNC garantiu o apoio de 24.710 eleitores no estado. Agora, a organização tem de elaborar o programa e o estatuto partidários e, posteriormente, obter o apoio de eleitores equivalente a, no mínimo, 0,5% dos votos válidos na última eleição para a Câmara dos Deputados.

O partido se coloca como uma “legenda formada por torcedores do clube paulista que promete despertar o interesse real do brasileiro pela política”. “O Partido Nacional Corinthiano não se encaixa em uma definição prévia de partido de centro, de direita ou de esquerda, pois não segue os 'ismos' de ideologias que não deram certo ao longo da nossa República, como o socialismo, o neoliberalismo, o comunismo (...)”, afirma o presidente Juan Antonio Moreno, em texto no site oficial da sigla.

Leia a nota divulgada pelo Corinthians na íntegra

O Sport Club Corinthians Paulista tomou conhecimento da criação do Partido Nacional Corinthiano através da imprensa, e quer esclarecer que o clube não tem envolvimento nenhum com o novo partido político.

O Corinthians, com seus mais de 30 milhões de torcedores, informa que o novo partido não representa as ideias do clube, que não faz distinção de religião, raça e posição política de qualquer espécie. Nossa nação alvinegra é apartidária e todos têm o livre direito para seguir suas ideologias.

Através de seu presidente, Roberto de Andrade, o Corinthians repudia o uso oportunista do sentimento corinthiano, que reconhece somente sua bandeira e suas cores, e garante que não haverá apoio aos envolvidos neste partido.

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes