Guilherme 'estranha', mas diz não se incomodar com ida de organizada ao CT

Guilherme 'estranha', mas diz não se incomodar com ida de organizada ao CT

Por Lucas Mariano

Guilherme treinou entre os titulares nesta quinta-feira

Guilherme treinou entre os titulares nesta quinta-feira

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Antes de irem ao gramado para continuarem a preparação para o próximo compromisso no Campeonato Brasileiro, alguns jogadores conversaram com membros da Gaviões da Fiel, que compareceram ao CT Joaquim Grava nesta quinta-feira. Em conversa com os jornalistas após a atividade, o meia mostrou não se incomodar com a cobrança dos torcedores, mas admitiu que a situação “não é comum”.

“O Corinthians por si só, pela camisa que tem, já é pressão. Fiquei sabendo depois. Estava fazendo meus trabalhos na academia. Mas não influencia negativamente. Tratamos isso como normal, torcedor tem direito de exigir”, afirmou o meia, que deve voltar ao time titular contra o Vitória, no próximo domingo.

Apesar de afirmar que o elenco não sente uma influência negativa com a presença da maior organizada do Timão no CT, Guilherme reconheceu que uma pressão excessiva pode atrapalhar.

“Na minha opinião, atrapalha. Fato que é uma reconstrução. Tem que existir a cobrança, mas tem um limite. É um time modificado. O time campeão em 2015 também teve suas dificuldades, não começou vencendo de cara.Lembro vários nomes que oscilavam entre elogios e cobranças. Mas é normal. Nós que estamos no dia a dia podemos dar a certeza para o torcedor que estamos no caminho certo. Por uma questão de detalhe não deu aquela liga, mas que já já, pelo nosso comprometimento, vamos conseguir”, afirmou, ressaltando que a situação não é normal, mas pedindo apoio do torcedor.

“Não é comum. A gente trata como nossa casa. Nos tratamos como família. Fico mais no clube do que na minha casa. Então a gente ter esse tipo de abordagem na nossa casa é estranho. Acho que só no futebol isso acontece. A galera fica um pouco assim, até triste. Porque não é natural. Nosso trabalho aqui é árduo. Mas só reflete coisas boas quando tem vitórias e já já vamos estar comemorando junto com esses torcedores que vierem. Espero que eles continuem indo no estádio e nos apoiem.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes