Zagueiro do Grêmio elogia Felipe, mas diz temer por seu início na Europa

Zagueiro do Grêmio elogia Felipe, mas diz temer por seu início na Europa

Por Meu Timão

Em entrevista a jornal português, Pedro Geromel rendeu elogios a Felipe (foto)

Em entrevista a jornal português, Pedro Geromel rendeu elogios a Felipe (foto)

Foto: Ricardo Taves/Ag. Corinthians

Se depender de Pedro Geromel, do Grêmio, o corinthiano Felipe tem tudo para se destacar no futebol europeu. Em entrevista ao jornal português O Jogo, o atleta do clube gaúcho ressaltou qualidades do defensor do Timão e afirmou acreditar na “discrição” do camisa 28 como principal trunfo para deslanchar no Velho Continente.

“Ele é bastante discreto, e, por isso, os torcedores podem não gostar muito no início. Mas com o tempo vão perceber que a discrição é justamente uma grande qualidade”, explicou Geromel, que também é zagueiro. “Por exemplo, o Luisão demorou a adaptar-se no Benfica, não era valorizado. Hoje, se tornou capitão e todos gostam dele”.

Eleito o melhor zagueiro do Campeonato Paulista, Felipe pode deixar o Corinthians já na próxima janela de transferências internacional, em julho. O beque de 27 anos interessa ao Porto (POR) e, inclusive, disse ter recebido sondagens do time lusitano. De acordo com seu empresário, Giuliano Bertolucci, uma proposta oficial deve chegar às mãos da diretoria do Timão em breve.

Questionado sobre o fato de Felipe não ser tão jovem em relação a outros brasileiros que iniciam carreira na Europa, Geromel foi sincero. “Zagueiros amadurecem mais tarde, aprendem mais com o tempo. Ele está no auge da forma física, é a hora ideal de chegar na Europa”, avisou o gremista.

Nascido em São Paulo, Pedro Geromel defendeu as cores de Chaves (POR), Vitória de Guimarães (POR), Colônia (ALE) e Mallorca (ESP) antes de chegar a Porto Alegre. Apontado como um dos principais de sua posição no Brasileirão 2015, o jogador esteve na mira do Corinthians num passado recente. Ele também é sócio do volante Elias em uma hamburgueria da capital paulista e seu pai é fanático pelo Timão.

Ainda sobre a possibilidade de Felipe vestir a camisa do Porto, Geromel elogiou a cultura do país, mas avisou que o defensor corinthiano precisará de tempo para mostrar seu futebol. “É a mesma língua, a cozinha é muito boa, tem tudo para dar certo. Vai ter que aprender alguns conceitos, o futebol português é mais tático, mais veloz que o brasileiro. Até por isso, vai precisar de um tempo para render o máximo”, finalizou.

Veja Mais:

  • Giovanni Augusto treinou como lateral nesta terça-feira

    Giovanni na lateral, mudança na zaga e susto de Rildo: o treino desta terça do Corinthians

    ver detalhes
  • Índio deu a vitória ao Corinthians/UNIP

    Com gol no fim, Corinthians vira para cima do Sorocaba e se aproxima do título nacional

    ver detalhes
  • Terceiras camisas de Corinthians e Boca Juniors chamam atenção pela semelhança entre si

    Corinthians 'inspira' Boca Juniors, e time argentino lança camisa quase igual

    ver detalhes
  • Oya é um dos destaques do Timão na disputa no Sul do Brasil

    Timão joga bem, mas não impede segunda derrota na Copa Internacional Sub-20

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes