Artilheiro e vice do Corinthians continuam no banco de reservas

Artilheiro e vice do Corinthians continuam no banco de reservas

Por Meu Timão

Timão não foi páreo para o Vitória e volta a São Paulo com primeira derrota no Brasileirão

Timão não foi páreo para o Vitória e volta a São Paulo com primeira derrota no Brasileirão

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Ao menos neste início de Campeonato Brasileiro, os maiores goleadores do Corinthians em 2016 seguem apenas como opções no banco de reservas. Os atacantes Ángel Romero e Lucca, artilheiro e vice da equipe alvinegra esta temporada, respectivamente, parecem não agradar ao técnico Tite, que conheceu sua primeira derrota pela competição nacional neste domingo.

Depois de abrir o placar e ter primeiro tempo digno de elogios, o Corinthians não manteve o padrão na etapa final e deixou Salvador com derrota por 3 a 2 para o Vitória, no estádio do Barradão, em duelo válido pela segunda rodada do Brasileirão.

Sob o tradicional 4-1-4-1, o time alvinegro foi a campo com: Walter; Fagner, Felipe, Fabián Balbuena e Uendel; Bruno Henrique; Marquinhos Gabriel, Elias, Guilherme e Giovanni Augusto; André – este último, aliás, bastante criticado pelas recentes atuações e que, mais tarde, passaria em branco mais uma vez.

Romero, no entanto, vive situação oposta à do camisa 9. O atacante paraguaio pôde disputar 28 partidas no ano e soma nove gols, maior marca do elenco. Neste domingo, o jogador iniciou o embate entre os reservas, entrou aos 32min do segundo tempo e, logo em seguida, teve a chance de dar números finais ao confronto, mas desperdiçou – Romero recebeu belo lançamento na ponta direita, bateu de primeira e isolou. Cenário, inclusive, semelhante ao do empate em 2 a 2 com o Nacional (URU) que culminou na eliminação do clube na Taça Libertadores. Na ocasião, também nos minutos finais, o paraguaio teve a oportunidade de definir o marcador, mas desperdiçou cara a cara com o goleiro uruguaio.

Já Lucca, vice-artilheiro do Corinthians em 2016 com seis, segue entre os suplentes não somente por suas atuações abaixo do esperado mas pela concorrência no setor esquerdo. De acordo com Tite, o camisa 30 disputa posição com os meias Giovanni Augusto e Marlone, enquanto o centroavante André, que tem cinco gols em 20 partidas, tem a sombra de Luciano.

Fato é que a falta de pontaria do Timão ficou em evidência frente ao Vitória. Com Guilherme “inspirado” na armação, a equipe do Parque São Jorge teve, no mínimo, três chances claras para marcar no fim do jogo. Entretanto, Romero, Marlone e Luciano – curiosamente os três reservas que deixaram o banco e tentaram reverter a derrota para os baianos – não tiveram sucesso nas conclusões.

Veja a artilharia do Corinthians em 2016

JogadorGolsJogos
Romero928
Lucca624
André520
Fagner324
Giovanni Augusto319
Rodriguinho320
Alan Mineiro212
Balbuena210
Danilo221
Elias215
Felipe223
Guilherme217
Marlone211
Uendel223
Edílson112
Guilherme Arana19
Marquinhos Gabriel13
Maycon113
Yago122

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes