Eternizado na história do Corinthians, Tite completa 55 anos

Eternizado na história do Corinthians, Tite completa 55 anos

Por Meu Timão

Tite está próximo de poder contar com mais dos reforços

Tite está próximo de poder contar com mais dos reforços

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O dia 25 de maio de 1961, certamente, marcou o nascimento de uma das pessoas mais importantes da história corinthiana. Adenor Leonardo Bacchi, o Tite, natural da cidade gaúcha de Caxias do Sul, completa 55 anos nesta quarta-feira. Dentre os muitos de seus feitos pelo Timão, certamente, o mais memorável entre os torcedores, foi a conquista da Libertadores em 2012 e, na sequência, o do Mundial Interclubes do mesmo ano. Tite carrega a marca de 373 jogos pelo Corinthians e sustenta a fama de seu eficiente esquema tático.

Em três passagens pelo Corinthians, Tite nunca teve vida fácil, isso porque o treinador sempre lidou com diversas dificuldades e foi obrigado a batalhar para conquistar a redenção. Apesar dos poucos resultados ruins, o comandante carrega uma marca negativa devido às recentes eliminações em torneio de mata-mata.

Em 2004, temporada em que esteve à frente do comando técnico pela primeira vez no Timão, Tite já demonstrava forte influência no clube. O treinador evitou o rebaixamento naquele ano e conseguiu fazer a quinta melhor campanha com a equipe. Porém, no início do ano seguinte, Tite pediu demissão do cargo a partir de desentendimentos internos no próprio clube.

RETORNOS
Tite voltou ao Corinthians no segundo semestre de 2010, em sua segunda passagem. O antigo treinador corinthiano, Mano Menezes, deixou o cargo rumo à Seleção Brasileira e Adilson Baptista, que assumiu o elenco na sequência, não estava conseguindo se adaptar ao elenco. Ou seja, Tite chegou com enorme pressão, tendo em vista que o Timão estava com um jejum de dez jogos sem vitória. Com cinco vitórias e três empates, nas oito partidas em que esteve no comando até o terminou no Campeonato Brasileiro, Tite não foi derrotado e ainda conseguiu classificar o Timão à fase de Pré-Libertadores, pois acabou no terceiro lugar da tabela.

Em sua terceira passagem, um curto período marcou a readaptação. O comandante chegou com o elenco já formado e com um ambiente mais tranquilo em relação às suas passagens anteriores. Mesmo enfrentando poucas dificuldades no início de 2015, Tite sagrou-se campeão nacional ao final da temporada.

ELIMINAÇÕES
Apesar de ter um elenco que contava com Ronaldo e Roberto Carlos em 2011, o treinador não evitou a eliminação corinthiana na fase prévia da competição continental. O Timão acabou eliminado pelo desconhecido Tolima e deu adeus às chances de título da Libertadores naquele ano.

Outra eliminação marcante na era Tite ocorreu em 2015, diante Guaraní do Paraguai, mais uma equipe de pouca expressão na Libertadores. Mesmo com a presença de grandes jogadores no elenco, o Corinthians foi derrotado por duas vezes pelos paraguaios e acabou eliminado. Jogando no estádio Defensores del Chaco, o placar foi de 2 a 0 pelo jogo de ida. Na Arena, pelo segundo e decisivo confronto, o Timão perdeu novamente, desta vez por 1 a 0 e se despedindo do torneio.

TÍTULOS
Marca registrada de Tite, as conquistas dele sempre foram marcantes e contribuíram diretamente para o crescimento intenso do Corinthians nos últimos anos. Sua trajetória vitórias começou em 2011. Com o elenco abalado depois da eliminação para o Tolima, Tite contou com o aval do presidente Andrés Sanchez e permaneceu no cargo. Com uma brilhante campanha, o Timão obteve o melhor aproveitamento no Campeonato Brasileiro por pontos corridos e conquistou o pentacampeonato.

Confiante depois da conquista nacional, o Corinthians iniciou o ano seguinte com a meta de faturar a Libertadores da América pela primeira vez em sua história e, sob o comando de Tite, conseguiu. De maneira invicta, Adenor levou a Fiel à loucura em todo o mundo. E não parou por aí. Em dezembro, o técnico também foi responsável pelo bicampeonato Mundial Interclubes no Japão ao vencer o Chelsea.

O período de glórias de Tite pelo Timão se estendeu ao ano seguinte também. Em 2013, o Corinthians faturou seu 27º do Campeonato Paulista. No segundo semestre da temporada, Tite comandou também mais uma conquista inédita, a da Recopa Sul-Americana, sobre o rival São Paulo. Em meio à boa fase, o treinador, em comum acordo junto à diretoria, resolveu deixar o cargo e se preparar mais profissionalmente.

Já em sua terceira passagem, mais experiente, Tite foi responsável por mais uma conquista nacional pelo Corinthians. O treinador viu o Timão faturar o hexacampeonato e, novamente, se reerguer depois de um fracasso no início da temporada, assim como ocorreu em 2011.

Veja Mais:

  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes