Corinthians volta a treinar pênaltis antes de enfrentar a Ponte Preta

Corinthians volta a treinar pênaltis antes de enfrentar a Ponte Preta

Por Lucas Mariano

Walter pegou uma das cobranças de Marquinhos Gabriel

Walter pegou uma das cobranças de Marquinhos Gabriel

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Como já era comum antes da eliminação na Copa Libertadores, o Corinthians voltou a treinar pênaltis nesta quarta-feira, antes do confronto contra a Ponte Preta, válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. Desta vez, no entanto, apenas alguns jogadores participaram da atividade, já no final do treino realizado no CT Joaquim Grava.

Os atletas que treinaram as cobranças foram Cristian, Guilherme, Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto. Entre eles, os dois primeiros foram os que apresentaram melhor desempenho.

Nas séries de três pênaltis, Cristian e Guilherme converteram todas suas cobranças. Giovanni Augusto fez dois gols e Marquinhos Gabriel acertou apenas um, parando em Walter em uma das cobranças e chutando para fora na outra. Depois das séries, todos os jogadores acertaram as cobranças alternadas.

Ainda não foi definido quem baterá o pênalti caso tenha uma penalidade máxima no confronto desta quinta-feira. No entanto, Marquinhos Gabriel, que converteu sua cobrança no segundo duelo contra o Nacional, havia afirmado ao Fox Sports que tinha ganhado o posto de batedor oficial do Timão.

Veja Mais:

  • Corinthians foi bicampeão mundial em 2012, diante do Chelsea, no Japão

    Grêmio cai, e Corinthians segue sendo último sul-americano campeão do Mundial da Fifa

    ver detalhes
  • Yago volta ao Corinthians na primeira semana de janeiro

    Após empréstimo, zagueiro é reintegrado ao Corinthians; Del'Amore no radar

    ver detalhes
  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes
  • Promoção da empresa Apito Promocional na camisa durante o Brasileirão 2012

    Corinthians mantém cobrança milionária contra ex-patrocinador; calote chega a cinco anos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes