Campeão, zagueiro do Sub-17 do Corinthians revela sua inspiração no futebol

Campeão, zagueiro do Sub-17 do Corinthians revela sua inspiração no futebol

Por Meu Timão

Zagueiro comemora gol que deu início à vitória corinthiana na final contra o Sport

Zagueiro comemora gol que deu início à vitória corinthiana na final contra o Sport

Foto: Agência Corinthians

Responsável por abrir o caminho para o título e colocar o Timão em vantagem no placar diante do Sport, na vitória por 2 a 0, que decretou o título da Copa do Brasil Sub-17, nesta terça-feira, o zagueiro Antônio Guilherme é uma das grandes apostas corinthianas para o futuro do elenco profissional. Apesar dos 17 anos, o defensor garantiu maturidade revelou os principais jogadores da posição que usa de inspiração no estilo de jogo.

"Aqui do Corinthians, hoje, eu me inspiro no Felipe. E, lá de fora, o Sergio Ramos. Eu pareço mais com o Ramos. A minha raça, a técnica, a calma, a visão de jogo que a gente tem", disse o jovem em entrevista ao portal da ESPN.

Natural do Rio de Janeiro, Antônio, assim como grande parte dos jogadores, deu início à carreira no Futsal, defendendo as cores do Instituto Mangueira do Futuro. Destaque, o jogador despertou o interesse do Flamengo e, em setembro de 2014, foi adquirido pelo Corinthians onde permanece até o atual momento.

Consciente dos seus objetivos no futuro, o jovem almeja consolidar a carreira em um clube grande e relembra suas experiências durante os treinamentos realizados junto ao elenco profissional.

"O objetivo é jogar sempre em time grande, é isso que a gente almeja e trabalha para isso. Quando a gente chega pra treinar com o profissional dá um nervoso. No primeiro dia, ano passado, eu lembro que fiquei meio nervoso, mas, com o decorrer, a gente vai treinando e se tranquilizando", acrescentou o zagueiro.

Questionado sobre a dificuldade de atuar profissionalmente, Antônio Guilherme também demonstrou conhecimento a respeito dos possíveis empecilhos até a consolidação da carreira, além de demonstrar confiança na atual comissão técnica do Timão.

"Às vezes, sobe um e não dá certo, sobe outro e dá certo, como foi o caso do Marquinhos, mas é ter calma, trabalhando com tranquilidade. O Tite, os auxiliares lá de cima, todo mundo dá muita tranquilidade para a gente, dá conselhos. É tranquilo", finalizou.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes