Na segunda divisão da China, time de Jadson perde novamente e Luxemburgo é demitido

Na segunda divisão da China, time de Jadson perde novamente e Luxemburgo é demitido

Por Meu Timão

Jadson vai se destacando com assistências, mas equipe não ocupa boa colocação na segunda divisão chinesa

Jadson vai se destacando com assistências, mas equipe não ocupa boa colocação na segunda divisão chinesa

Foto: Divulgação / Osports

Time do ex-corinthiano Jadson, o Tianjin Quanjian, da segunda divisão da China, demitiu o técnico Vanderlei Luxemburgo. O treinador brasileiro não suportou a quarta derrota da equipe na competição e foi mandado embora.

Em princípio, Jadson e demais jogadores brasileiros seguem no elenco. Além do ex-corinthiano, Luis Fabiano, ex-São Paulo, e Geuvânio, ex-Santos, foram contratados por indicação de Luxemburgo.

O entendimento da diretoria do Tianjin Quanjian era de que a oitava posição na qual a equipe se encontra na segunda divisão nacional é muito pouco diante do investimento milionário feito na última janela de transferências internacionais.

Luxemburgo agora tem de negociar a multa rescisória com o clube. O Tianjin Quanjian deve R$ 27 milhões ao treinador, que, por sua vez, teme levar um calote.

Fato é que o clube vive uma péssima fase e, portanto, há chance de saída dos medalhões recém-contratados. Jadson faz parte de tal pacote.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes