Órgão especializado não vê crime organizado em polêmica das categorias de base do Timão

Órgão especializado não vê crime organizado em polêmica das categorias de base do Timão

Por Meu Timão

Mané da Carne, conselheiro aliado de Andrés Sanchez, é um dos envolvidos no 'caso Alyson'

Mané da Carne, conselheiro aliado de Andrés Sanchez, é um dos envolvidos no 'caso Alyson'

Foto: Reprodução/Facebook

A novela envolvendo a venda irregular de direitos econômicos do jovem Alyson Motta nas categorias de base do Corinthians ganhou novo capítulo. O Gaeco, divisão do Ministério Público de São Paulo especializada em crime organizado, não viu indício de organização criminosa no departamento de futebol amador do Timão.

De acordo com matéria publicada nesta segunda-feira no Blog do Perrone, o Gaeco repassou as acusações de supostas irregularidades à promotoria criminal comum. Assim, o órgão especializado não abriu investigação sobre o "caso Alyson".

Vale lembrar que esta é a segunda mudança no que diz respeito às investigações da mais recente polêmica das categorias de base do Corinthians. Antes do Gaeco, o caso estava nas mãos do Juizado Torcedor, que entendeu se tratar de denúncias complexas que fugiam de sua alçada.

O Caso - Julio Cesar Polizeli, ex-empresário de Alyson e acusado de ameaçar de morte a família do jogador, em conluio com o ex-gerente da base alvinegra Fabio Barrozo e o conselheiro vitalício do clube Manoel Ramos Evangelista (Mané da Carne), teria vendido 20% dos direitos econômicos de Alyson de forma irregular ao empresário Helmut Niki Apaza. Este, por sua vez, afirma ter sido enganado e ameaça entrar na Justiça contra o Corinthians.

Na semana passada, José Onofre de Souza Almeida, diretor das categorias de base do Corinthians, afirmou que Alyson, apesar de estar treinando separadamente no Parque São Jorge, faz parte dos planos do Corinthians. O dirigente, contudo, não se manifestou sobre as investigações, alegando estar por fora do caso.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes