De férias no Brasil, Cassini projeta retorno ao 'clube do coração'

De férias no Brasil, Cassini projeta retorno ao 'clube do coração'

Por Meu Timão

Cassini não escondeu o desejo de retornar ao Corinthians, time que o projetou para o futebol

Cassini não escondeu o desejo de retornar ao Corinthians, time que o projetou para o futebol

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Matheus Cassini deixou o Corinthians sem ao menos fazer sua estreia entre os profissionais. Contratado a cerca de um ano pelo Palermo, da Itália, o jovem meia-atacante vive a expectativa de, enfim, se firmar no futebol europeu, mas não descarta retornar ao Brasil e defender o Timão: seu “clube do coração”.

“O futebol é muito dinâmico. Primeiro tenho que agradecer o pessoal nas redes sociais. Pessoal foi muito carinhoso, não queria que eu tivesse saído. Um dia quero voltar sim para o Corinthians. É o clube do meu coração, clube que eu sempre torci. Quem não gostaria? Voltar para o Brasil, mas para o Corinthians”, afirmou Cassini, de 20 anos, em entrevista ao SporTV.

Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2015, Matheus foi vendido ao Palermo em julho da temporada passada por R$ 5,1 milhões. Apesar de ser o responsável pela formação do jogador, o Corinthians teve direito a somente 70% do montante (aproximadamente de R$ 3,6 milhões). O restante foi repassado à Art Sports, empresa que agencia a carreira do meia-atacante.

Perguntado se estaria arrependido de ter optado pela saída precoce do Timão, Cassini foi sincero. “Não me arrependo, por hoje eu ser uma pessoa muito mais madura, minha família tem uma condição melhor. Estou muito feliz no Palermo. Acho que foi a melhor coisa a ser feita naquela época”, explicou.

Apesar de ser apontado como promessa, o meio-campista recebeu poucas oportunidades no novo time e precisou mostrar seu valor na equipe B do Palermo. No fim de janeiro, a fim de adquirir maior experiência, foi emprestado ao NK Inter Zapresic, da Croácia, onde permaneceu até o fim de maio. Seu contrato com o clube italiano é válido até 30 de junho de 2020.

“Fui pro Inter Zapresic, da Croácia. Fiquei seis meses no Palermo, o Palermo estava numa situação muito difícil, estava pra cair pra Série B. Eles foram sinceros comigo, falaram: 'olha, a gente queria usar você, mas como a situação do time não está boa, nós temos uma proposta de quatro meses que lá você vai poder jogar”, recordou o jogador.

“Eu aceitei numa boa, porque vi que realmente era uma boa proposta, quatro meses para poder jogar, desenvolver meu trabalho, estrear profissionalmente. Aceitei numa boa e agora eu retorno ao Palermo para a próxima temporada”, finalizou.

Contratado a cerca de um ano pelo Palermo, da Itália, Matheus Cassini vive a expectativa de, enfim, se firmar no futebol europeu, mas não descarta retornar ao Brasil e defender o Timão: seu “clube do coração”.

Veja Mais:

  • Seleção do Irã treinou no CT Joaquim Grava para a disputa da Copa do Mundo de 2014

    Técnico do Irã cita 'conexão' com o Corinthians como chave para classificação na Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Cássio será um dos 11 titulares neste domingo em Porto Alegre

    Corinthians encerra preparação contra o Grêmio; veja escalação

    ver detalhes
  • Estádio da cidade de Tunja sofreu invasão uma semana antes de jogo do Corinthians

    Invasores vandalizam gramado do estádio onde Corinthians joga pela Sul-Americana

    ver detalhes
  • Carille definiu os jogadores que irão a Porto Alegre

    Com meia recuperado, Carille divulga relacionados do Corinthians contra o Grêmio

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes