Presidente do Corinthians vê obrigação de G4 e menospreza algoz da 'po*** da Libertadores'

Presidente do Corinthians vê obrigação de G4 e menospreza algoz da 'po*** da Libertadores'

Por Meu Timão

Roberto de Andrade vê zona da Libertadores como obrigação

Roberto de Andrade vê zona da Libertadores como obrigação

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O presidente do Corinthians, que já havia afirmado sem papas na língua não ter medo de perder Tite para a Seleção Brasileira, agora se manifestou sobre as possibilidades de título da equipe alvinegra nas competições que restam em seu mandato (até o início de 2018). Em entrevista ao jornal Lance!, Roberto de Andrade vê a classificação para a Libertadores do ano que vem como obrigação do atual elenco corinthiano.

A intenção de Roberto de Andrade não pareceu ser pressionar o time. O mandatário, na verdade, se utilizou do exemplo do ano passado, quando a equipe inicio o Brasileirão em meio a saídas de Guerrero, Emerson Sheik, Fábio Santos e Petros, mas acabou como hexacampeão com folga. Em comparação à equipe campeã de 2015, sete titulares já deram adeus, incluindo o zagueiro Felipe, em fase final de negociação com o Porto, de Portugal.

"Vou responder o que respondi ano passado em uma saída de jogo em que fui ironizado por isso, porque tínhamos perdido alguns jogadores. Perguntaram assim: 'Você acha que o Corinthians pode ser campeão?'. Pode. Não estou dizendo que vai, estou dizendo que pode. 'Com esse time?'. Nós fomos. Então vou repetir a mesma coisa. Pode não? Pode não. Pode sim? Pode sim. Não vejo nenhum time muito acima do que o Corinthians está. Tem bons times, mas entendo que o Corinthians também é um bom time. Às vezes um gol a menos, um ponto te tira o título, mas chance tem, óbvio que tem", explicou.

"(...) pelo que time que a gente tem, equipe que temos, comissão técnica que temos, e pelo clube que é, não pode ficar para baixo do quarto lugar da tabela. Essa é minha visão. E não é visão diferente de ninguém aqui dentro", completou.

E ficar entre os quatro primeiros do Brasileirão significa se classificar para a última Libertadores da gestão de Roberto de Andrade. Após quedas precoces nas oitavas de final para Guaraní e Nacional, o mandatário mostrou-se irritado com a obsessão pelo torneio sul-americano e fez comentário polêmico sobre o algoz paraguaio de 2015.

"O campeonato mais almejado agora é a porra da Libertadores, e por dois anos seguidos não conseguimos. Tenho mais uma oportunidade ano que vem", comentou.

"Quanto mais você disputa maior é a sua chance de ganhar, mas é uma competição que não é fácil ganhar. Não é só time. Não adianta ter 11 bambambans, tem arbitragem, muita coisa. Se jogarmos mais 20 vezes com aquele Guaraní do Paraguai vamos ganhar 19, mas perdemos no dia em que não podia perder", acrescentou.

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes