Rildo projeta volta, revela carinho da Fiel nas ruas e fala em volta às arquibancadas

Rildo projeta volta, revela carinho da Fiel nas ruas e fala em volta às arquibancadas

Por Meu Timão

93 mil visualizações 78 comentários Comunicar erro

Rildo voltou a aparecer na lista de relacionados do Timão

Rildo voltou a aparecer na lista de relacionados do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O atacante Rildo vive a expectativa de retornar aos gramados pelo Corinthians. Há mais de nove meses, em setembro do ano passado, ele sofreu a primeira das lesões que o deixaram afastado do futebol por quase um ano. E com pés no chão, o camisa 31 do Timão projeta sua volta à equipe.

Em entrevista ao jornal Lance!, Rildo, que será reserva na noite desta quarta-feira, contra o Atlético-MG, no Mineirão, pelo Brasileirão, falou sobre a importância de mostrar um bom trabalho sob comando de Cristóvão Borges. O contrato do atacante com o clube vence no fim deste ano. Ele sonha com a renovação.

"Eu acredito no trabalho. Tenho seis meses para mostrar meu valor. Joguei 13 jogos ano passado pelo Corinthians. Se for ver os minutos, não deu nem três partidas completas. E mesmo assim consegui a minha oportunidade como titular. vou trabalhar firme e forte. Agora depende de mim, tenho certeza que vou ter oportunidade, cabe a mim aproveitá-la", declarou.

Rildo sofreu uma luxação no ombro após choque em jogo contra o Joinville, em 13 de setembro do ano passado. Após passar por cirurgia, sofreu uma inflamação no local, retardando seu retorno aos treinos. Quando voltou aos campos do CT Joaquim Grava, levou uma pancada de Edilson (hoje no Grêmio) e fraturou o tornozelo. E o que não faltou nesse período de sofrimento foi apoio da torcida alvinegra:

"Quando saio na rua o pessoal fala para eu voltar logo e ajudar o Corinthians. Sou muito grato à torcida. Joguei 13 jogos, mas foram os mais felizes da minha vida. Independentemente de ser fora ou em casa, a torcida compareceu e incentivou. Quero agradecer e falar que vou voltar mais forte, melhor que antes. As dificuldades me deram incentivo!", afirmou o camisa 31.

Afastado de sua principal atividade como adulto, o atacante de 27 anos retomou então um velho hábito dos tempos de garoto: frequentar as arquibancadas para assistir aos jogos do Timão. Ele, que é corinthiano desde a infância, recordou a conquista do hexacampeonato brasileiro na temporada passada.

"O momento mais bacana, mesmo não estando em campo, foi o jogo contra o Vasco, quando fomos campeões brasileiros. Cheguei em final de campeonato em todos os times que passei, mas nunca tinha ganhado título. Fui duas vezes vice com o Vitória, vice paulista com o Santos, vice da Sul-Americana com a Ponte, vice da A3 com a Ferroviária... Então o momento mais gratificante foi aquele dia em que fomos campeões brasileiros", contou.

"Voltei a trabalhar com bola semana passada, estou apto a jogar. Não atuo há dez meses, mas sempre vou ao estádio ver as partidas. Não vejo a hora de poder ajudar o Corinthians de novo", finalizou.

Veja Mais:

  • Jadson é o artilheiro do elenco em 2018, com 15 gols; é o que mais fez com Jair Ventura

    Jadson se torna artilheiro da era Jair Ventura; meia participou de 12 dos últimos 20 gols do Timão

    ver detalhes
  • Roger entrou aos 13 minutos do segundo tempo e conseguiu fazer um dos gols do Timão em Salvador

    Roger é o atacante do Corinthians que precisa de menos tempo em campo para fazer um gol

    ver detalhes
  • Corinthians foi da água ao vinho: campeão em 2017 e candidato ao rebaixamento em 2018

    Corinthians luta contra reviravolta jamais vista no Brasil e raríssima no futebol mundial

    ver detalhes
  • Duelo ganhou ares dramáticos com prorrogação, mas terminou em alívio e comemoração dos corinthianos

    Em jogo dramático, pivô faz três, Corinthians segura empate na prorrogação e vai às quartas da LNF

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes