Gol antológico de Romarinho na Bombonera completa quatro anos

Gol antológico de Romarinho na Bombonera completa quatro anos

Por Meu Timão

Romarinho marcando gol na Bombonera

Romarinho marcando gol na Bombonera

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Um dos gols mais antológicos da história do Corinthians completa quatro anos nesta segunda-feira. Foi no dia 27 de junho de 2012 que o atacante Romarinho, hoje no Al Jaish, do Qatar, anotou o gol alvinegro do empate em 1 a 1 contra o Boca Juniors, na Bombonera, no jogo de ida da final da Libertadores.

O Corinthians havia entrado em campo para fazer história. Aquele foi a primeira participação do Timão numa final de Libertadores. E sobrou emoção!

A equipe de Tite teve oportunidades de abrir o marcador em chute de Paulinho e cabeceio de Danilo. Foram os argentinos, no entanto, que abriram o placar. Aos 25 minutos do segundo tempo, Chicão espalmou finalização de Santiago Silva e, antes que o árbitro pudesse marcar o pênalti, Roncaglia pegou o rebote e estufou as redes de Cássio.

O treinador corinthiano, contudo, tinha um trunfo na manga: aos 39 minutos, sacou Danilo para colocar Romarinho, atacante que havia feito apenas um jogo pelo Timão até então (protagonizando vitória sobre o Palmeiras).

Dois minutos depois, Paulinho roubou a bola de Riquelme e passou para Emerson Sheik. O camisa 11 avançou e tocou em profundidade para Romarinho. Ele se infiltrou entre os defensores do Boca Juniors e, em seu primeiro toque na bola num jogo de Libertadores, encobriu o goleiro Orión empatando a partida.

O fim da história todos já conhecem: o Corinthians enfiou 2 a 0 para cima do Boca Juniors no Pacaembu e conquistou de forma invicta a Libertadores da América de 2012.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes