Corinthians colhe depoimentos e prepara parecer sobre escândalo na base

Corinthians colhe depoimentos e prepara parecer sobre escândalo na base

Por Meu Timão

Alyson Motta tem 16 anos e teria sido enganado pelo agente com quem trabalhava

Alyson Motta tem 16 anos e teria sido enganado pelo agente com quem trabalhava

Foto: Reprodução/Facebook

O Corinthians, por meio de sua Comissão de Ética, terminou de colher depoimentos a respeito da venda irregular dos direitos econômicos do jovem Alyson José da Motta, jogador das categorias de base do clube. O órgão já iniciou a fase de análise e deve emitir em breve seu parecer sobre o caso, punindo os envolvidos até com a exclusão do quadro de associados do Timão. A informação é do portal LANCE!.

A polêmica ganhou força no início de maio, pouco tempo depois de Fábio Barrozo, ex-gerente das divisões menores, ser afastado de seu cargo pela atual diretoria do Corinthians. Em conversas vazadas, o ex-funcionário menciona a comercialização dos direitos de Alyson, um garoto de 16 anos, a Helmut Niki Apaza, empresário norte-americano que investiu seu próprio dinheiro no jogador.

Recentemente, o conselheiro vitalício do Timão Manoel Ramos Evangelista, conhecido como Mané da Carne, entrou na Justiça contra quatro indivíduos que tiveram seu nome vinculado ao escândalo: Jorge Kalil, 2º vice-presidente da agremiação paulista, Julio Cesar Polizeli, ex-agente de Alyson, Josemar Justino da Costa (Cuca), suposto intermediário, e Fábio Barrozo.

Mané da Carne, no entanto, é acusado por Apaza de ser o beneficiário de US$ 60 mil destinados aos cofres alvinegros pela compra de Alyson, negócio este não validado pelo presidente Roberto de Andrade – somente Fábio Barrozo deu anuência ao acordo ilícito.

A Comissão de Ética, ligada ao Conselho Deliberativo do Corinthians, colheu depoimentos do presidente Roberto de Andrade, do diretor adjunto de futebol Eduardo Ferreira, de funcionários das categorias de base e de outros personagens. Posteriormente, suspeitos foram chamados para concluir a etapa.

"O Estatuto prevê as punições de advertência, suspensão, perda do cargo e desligamento do clube", disse o presidente da Comissão de Ética do Corinthians, Sérgio Alvarenga, à reportagem. Um relatório elaborado pela sindicância será enviado ao Conselho nos próximos dias.

Veja Mais:

  • Mosaico foi exibido antes do clássico desse domingo, entre Corinthians e São Paulo

    Corinthians publica vídeo do novo mosaico da Arena; assista

    ver detalhes
  • Centroavante Jô, 'Rei dos Clássicos', voltou a deixar o dele neste domingo

    Corinthians despacha São Paulo e vai à final do Paulistão contra Ponte Preta

    ver detalhes
  • Clayson, de 22 anos, interessa ao Corinthians

    Dirigentes do Corinthians confirmam interesse em atacante da Ponte Preta

    ver detalhes
  • Sem ser relacionado há seis partidas no Timão, Guilherme tem acerto encaminhado com o Atlético-PR

    Presidente confirma: Corinthians encaminha empréstimo do meia Guilherme

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes