Ginásio do Parque São Jorge é interditado, e Corinthians deve jogar final do futsal com portões fechados

Ginásio do Parque São Jorge é interditado, e Corinthians deve jogar final do futsal com portões fechados

Por Meu Timão

Ginásio do Corinthians deve ficar vazio ao menos nas próximas duas partidas

Ginásio do Corinthians deve ficar vazio ao menos nas próximas duas partidas

Foto: Divulgação

O Corinthians sofreu um importante golpe nesta semana. Isso porque o ginásio do Parque São Jorge foi interditado pela Justiça de São Paulo, a pedido da Prefeitura, por irregularidades.

A primeira consequência da interdição é a obrigação de a equipe de futsal jogar por tempo indeterminado com portões fechados. Nesta quinta-feira, contra o Metropolitano, o time sub-20 disputa a final da categoria. Na sexta, a equipe principal entra em quadra contra o Assoeva para tentar se manter na parte de cima da tabela da Liga Nacional.

A proibição tem como origem uma série de adequações exigidas pelo Ministério Públicas e supostamente ignoradas pelo Corinthians. A maioria de tais exigências gira em torno da acessibilidade do ginásio.

Após pedido da Prefeitura, o Corinthians teria descumprido determinações como: nivelação do chão, rotas com vão mínimo, instalação de corrimão e piso tátil de alerta, entre outros.

O Corinthians tenta recorrer à decisão na Justiça, mas dificilmente conseguirá uma reviravolta no caso ainda nesta semana.

Veja Mais:

  • Arena Corinthians terá mais um jogo com casa cheia

    Fiel bate marca dos 30 mil ingressos para Corinthians e Bahia; veja parcial

    ver detalhes
  • Na última partida disputada em Itaquera, o Timão bateu o Cruzeiro por 1 a 0

    Apenas vitória garante liderança do Corinthians; veja a classificação atualizada

    ver detalhes
  • Jogo do Corinthians será transmitido no Premiere nesta quinta-feira

    Como assistir ao jogo desta quinta-feira entre Corinthians e Bahia na televisão

    ver detalhes
  • Vilson pode ser um dos reforços para Carille na segunda fase da Copa Sul-Americana

    Conmebol aumenta limite e Corinthians pode mudar até seis nomes na Sul-Americana; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes