Walter 'voando', outro '9', Giovanni em rival: como era o Timão da mesma rodada em 2015

Walter 'voando', outro '9', Giovanni em rival: como era o Timão da mesma rodada em 2015

134 mil visualizações 81 comentários Comunicar erro

Com gol de Malcom, Timão derrotou o Atlético-MG e empatou na liderança com a equipe de Belo Horizonte

Com gol de Malcom, Timão derrotou o Atlético-MG e empatou na liderança com a equipe de Belo Horizonte

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense, conquistada na noite do último sábado, na Arena Condá, dá indícios de que o Corinthians pode seguir na disputa pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro. Embora seja a atual campeã nacional, a equipe paulista passou por uma série de mudanças de 2015 para cá, desde a venda de sete titulares (Gil, Felipe, Ralf, Jadson, Renato Augusto, Malcom e Vagner Love) do time que ergueu o hexa até a saída do técnico Tite para a Seleção Brasileira.

Diante disso, o Meu Timão relembra o que mudou no Corinthians que entrou em campo pela 14ª rodada da edição passada do Brasileirão, para o de agora. Na noite de 18 de julho, a formação alicerçada por Elias, Jadson e Renato Augusto recebeu o Atlético-MG na Arena Corinthians. O embate, que colocou frente a frente a defesa menos vazada e o melhor ataque do torneio à época, foi vencido pelo Timão, o qual chegou a 29 pontos ganhos (um a menos que o time “versão 2016”).

Escalação

No já famoso 4-1-4-1, o Timão entrou em campo com a seguinte escalação: Walter; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique; Malcom, Elias, Renato Augusto e Rildo; Vagner Loven– o camisa 10 Jadson cumpria suspensão e, portanto, não pôde ser escalado. Durante o segundo tempo, Tite promoveu as entradas de Ralf, Stiven Mendoza e Danilo. Destes, apenas Fagner, Uendel e Bruno Henrique estiveram na vitória sobre a Chapecoense em Santa Catarina.

Troca no comando

Ainda que eliminado de maneira precoce da Copa Libertadores da América pelo Guaraní (PAR), Tite foi mantido pela direção do Corinthians no cargo de técnico. E a decisão deu resultado: ao término da temporada, o treinador levou a equipe alvinegra à conquista do hexacampeonato, seu segundo pelo clube. Recentemente anunciado como novo comandante da Seleção Brasileira, ele acabou sucedido por Cristóvão Borges, que soma quatro vitórias consecutivas pelo Timão.

Noite de Walter

O goleiro Walter, substituto do titular Cássio desde 2013, ganhou chance na meta alvinegra diante do Atlético-MG por conta de uma lesão do concorrente. Engana-se, porém, que o camisa 27 se deixou abalar pela “fria”: ele teve atuação decisiva contra a equipe mineira, defendendo ao menos quatro arremates perigosos, e recebeu a maior nota da Fiel (9,9) – assista aos lances abaixo.

Giovanni Augusto no Atlético-MG

O Corinthians da 14ª rodada de 2015 não contava com o meia Giovanni Augusto em seu plantel. Pior: o armador era uma das principais armas do Atlético-MG, adversário do Timão na ocasião. Responsável pelo primeiro gol da Arena Corinthians em partidas oficiais, ele até teve oportunidades para balançar as redes do estádio novamente, mas parou nas mãos de Walter.

Camisa 9

Nada de Luciano, Ángel Romero ou André. A missão de vestir a camisa 9 do time do Parque São Jorge era de Vagner Love, contratado para ser sombra a Paolo Guerrero e, posteriormente, substituto do centroavante peruano. Criticado por parte da Fiel pelas más atuações, o jogador se redimiu frente aos atleticanos: foi dele a jogada para o gol do atacante Malcom, aos 41min do primeiro tempo.

E o 'Speed' Mendoza?

O colombiano John Stiven Mendoza Valencia, chamado apenas por Mendoza, enfrentou o Atlético-MG. Conhecido pelo ímpeto veloz, o atacante entrou no lugar do concorrente Rildo e teve chance de ampliar o placar, mas viu o goleiro Victor defender o arremate à queima-roupa. Em março deste ano, o atleta foi emprestado pelo Corinthians ao New York City, da MLS, principal liga de futebol dos Estados Unidos, onde permanecerá até dezembro.

Relembre os melhores momentos de Corinthians 1 x 0 Atlético-MG

Veja abaixo a ficha técnica do confronto

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 18 de julho de 2015, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Público: 36.280 pagantes (total de 36.577)
Renda: R$ 2.376.803,50
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões amarelos: Gil (Corinthians); Thiago Ribeiro (Atlético-MG)

Gol:
CORINTHIANS:
Malcom, aos 41 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Bruno Henrique (Ralf); Malcom, Elias, Renato Augusto e Rildo (Mendoza); Vagner Love (Danilo)
Técnico: Tite

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete (Guilherme) e Rafael Carioca; Luan (Carlos), Giovanni Augusto e Thiago Ribeiro (Cardenas); Pratto
Técnico: Levir Culpi

Veja Mais:

  • Em baixa na Alemanha, Jonathas volta à pauta do Corinthians, que busca empréstimo

    Corinthians volta a ter interesse no centroavante Jonathas

    ver detalhes
  • Lateral do Corinthians, Fagner será titular contra a Costa Rica

    Fagner ganha chance e será titular da Seleção Brasileira contra a Costa Rica

    ver detalhes
  • Jadson é vice-artilheiro do Corinthians em 2018, atrás apenas de Rodriguinho

    Corinthians e Jadson estão próximos de negociar renovação contratual

    ver detalhes
  • Corinthians venceu São José em partida épica na última quarta-feira

    Final épica de basquete entre Corinthians e São José iguala recorde de 1951 da NBA

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes