Situação da Odebrecht atrapalha pedido do Corinthians por renegociação da dívida da Arena

Situação da Odebrecht atrapalha pedido do Corinthians por renegociação da dívida da Arena

Por Meu Timão

Homem forte por trás da construção da Arena, Andrés costuma mostrar tranquilidade a respeito das contas do estádio

Homem forte por trás da construção da Arena, Andrés costuma mostrar tranquilidade a respeito das contas do estádio

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Se dentro de campo o Corinthians vai fazendo bonito e, ao menos no que depender do discurso dos cartolas, a situação financeira do clube enfim vai saindo do vermelho, o mesmo não se reflete no pagamento de contas da Arena. E a dificuldade para renegociar o pagamento do empréstimo de R$ 400 milhões ao BNDES é prova disso.

De acordo com reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, o Corinthians vem sofrendo com a "ficha suja" da Odebrecht. Investigada pela Operação Lava-Jato, da Polícia Federal (inclusive por pagamento de propina nas obras da Arena), a construtora não tem suas garantias vistas com bons olhos pela Caixa, banco responsável por repassar o dinheiro do fundo que administra o estádio ao Governo Federal.

A tentativa do Corinthians para renegociar a dívida é de aumentar em 17 meses o período de carência para o pagamento do empréstimo. A diretoria do clube alega ter tido apenas 19 meses de prazo para então começar a pagar as parcelas referentes à dívida com o BNDES. Estádios ligados a Estados do país (e não a entidades privadas, como o Timão), no entanto, tiveram 36 meses de carência. Daí surge o pedido de 17 meses dos cartolas alvinegros.

Fato é que, enquanto tenta aumentar o período de carência para conseguir acumular receitas e não se comprometer muito com o pagamento mensal de parcelas à Caixa, o Corinthians simplesmente deixou de pagar o banco estatal (e consequentemente o Governo) desde abril. Até o momento, o clube não vem sofrendo consequências legais pelo "calote".

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes