Com alto índice de lesões, departamento médico do Corinthians traça estratégia

Com alto índice de lesões, departamento médico do Corinthians traça estratégia

Por Meu Timão

6.0 mil visualizações 58 comentários Comunicar erro

Ivan Grava crê que o clube está no caminho certo quanto ao trabalho para evitar lesões

Ivan Grava crê que o clube está no caminho certo quanto ao trabalho para evitar lesões

Agência Corinthians

Em meio ao elevado número de lesões no atual elenco corinthiano durante o primeiro semestre do ano, o departamento médico de futebol de clube demonstrou enorme preocupação para o decorrer da temporada. Embora a quantidade de baixas sirva como um alerta, o Timão está no caminho certo em relação à prevenção, como garante Dr. Ivan Grava, médico do clube.

“Tivemos um número um pouco alto de lesões esse ano, quando comparamos com o que tínhamos. Mas tivemos muitas lesões traumáticas, fraturas, entorses de tornozelo, coisas que não há como prevenir. Elias teve duas lesões traumáticas, duas fraturas, não tem como prever. O mesmo com Vilson, Yago, Bruno Paulo, André...”, disse ao globoesporte.com

Segundo o especialista, um número significativo de lesões que afetaram o elenco corinthiano até o momento não foram musculares, ou seja, são imprevisíveis e naturais com o decorrer de jogos e treinos. Para Ivan, o trabalho em relação às lesões que podem ser evitadas está no caminho certo e deve apresentar melhoras com o decorrer do calendário.

“Em relação a lesões musculares, foi o mesmo número de 2015. Tudo o que a gente faz é tentar prevenir a lesão ou tentar tirar o jogador antes da lesão quando há desgaste. Usamos o Lab R9, que é a parte de prevenção. E tem o trabalho que fazemos com o Fedato (fisiologista), que é de termografia. Tiramos o jogador de acordo com o desgaste. Só que algumas lesões são imprevisíveis, como lesão de tornozelo, entorse de joelho...”, acrescentou.

Até o momento, em cerca de sete meses de temporada, o Corinthians apresentou 14 baixas por problemas musculares em seu elenco, a última delas no último domingo, quando Pedro Henrique precisou ser substituído. Em questão de lesões inevitáveis, como fraturas ou outras lesões em campo de jogo, mais nove atletas foram prejudicados.

Entretanto, apesar do alto índice, o departamento médico corinthiano tem motivos para comemorar. Isso porque, o meia Guilherme, uma das grandes preocupações do clube devido ao seu histórico de lesões, ainda não apresentou qualquer tipo de problema físico.

Confira a relação de atletas afetados por lesões musculares

Cássio – edema na coxa esquerda (ausente por 10 dias em devereiro)
Walter – estiramento no adutor da coxa direita (ausente por 20 dias em junho)
Edílson – lesão muscular na coxa direita (ausente por 10 dias em março)
Pedro Henrique – lesão no músculo posterior da coxa esquerda (ausente por um mês em julho)
Vilson – edema na coxa esquerda (ausente por 20 dias entre junho e julho)
Cristian – lesão na panturrilha direita (um mês ausente entre janeiro e fevereiro) e lesão muscular na coxa esquerda (um mês ausente em julho)
Willians – edema na coxa direita (15 dias ausente em abril) e dores no joelho (uma semana ausente em julho)
Camacho – lesão muscular na coxa esquerda (um mês ausente em julho)
Elias – fissura na fíbula da perna esquerda (ausente por 40 dias entre fevereiro e março)
Rodriguinho – edema na coxa direita (20 dias ausente em março e abril)
Giovanni Augusto – lesão de ligamento no pé e tornozelo esquerdo (40 dias ausente entre abril e maio) e dores musculares na coxa direita (um jogo ausente em junho)
Marlone – torção no tornozelo esquerdo (um mês ausente entre fevereiro e março)
Danilo – Contratura na panturrilha esquerda (10 dias ausente em abril) e contratura na panturrilha direita (20 dias ausente em junho)
Isaac – lesão muscular na coxa direita (um mês ausente entre janeiro e fevereiro) e lisão no ligamento do pé direito (um mês ausente entre março e abril)

Confira a relação dos atletas afetados por fatalidades

Rildo – fratura no tornozelo
Bruno Paulo – lesão no pé esquerdo (chegou do Audax com a lesão)
Yago – trauma ósseo
Vilson – torção no tornozelo esquerdo
Walter – fissura na costela
Elias – fratura na costela
Matheus Vidotto – hérnia
André – hérnia
Lucca – cirurgia após choque com Guilherme Arana durante o treino

Veja Mais:

  • Desejado pelo Atlético-MG, Clayson quer ficar e retomar alto nível no Timão em 2019

    Clayson freia saída e faz Atlético-MG analisar outros corinthianos; acordo por Luan é mantido

    ver detalhes
  • Mantuan será jogador da Ponte Preta em 2019

    Corinthians empresta volante Guilherme Mantuan à Ponte Preta

    ver detalhes
  • Sornoza será jogador do Corinthians em 2019, salvo improvável problema médico

    Sornoza agenda exames e deve assinar com Corinthians nesta quarta

    ver detalhes
  • Marciel está fora dos planos da comissão técnica do Corinthians para 2019

    Sem aval de Carille, Marciel não retorna ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes