Da apresentação badalada à venda ao Villarreal: trajetória de Pato no Timão chega ao fim

Da apresentação badalada à venda ao Villarreal: trajetória de Pato no Timão chega ao fim

'Locospirose' - Pato foi protagonista de campanha publicitária do Timão antes de ser apresentado

'Locospirose' - Pato foi protagonista de campanha publicitária do Timão antes de ser apresentado

Foto: Daniel Kfouri/Corinthians

Alexandre Pato, enfim, deixou o Corinthians. No início da tarde desta terça-feira, o clube paulista anunciou de forma oficial a venda do atacante ao Villarreal, da Espanha. A negociação encerra a relação conflituosa entre a diretoria do Timão e o ex-jogador do Milan, da Itália, comprado pelo equivalente a R$ 40 milhões.

Diante disso, o Meu Timão relembra os principais capítulos da “novela Pato” no Parque São Jorge, desde a contratação milionária do popstar até a tentativa de cavadinha mal executada nas quartas de final da Copa do Brasil de 2013, contra o Grêmio, em Porto Alegre. Acompanhe abaixo:

Alto investimento

​(Foto: Divulgação)

Recém-campeão mundial, o Corinthians não mediu esforços para tirar Alexandre Pato do Milan, da Itália. Embora sofresse com seguidas lesões, o jogador, então com 23 anos, foi contratado por 15 milhões de euros (cerca de R$ 40,5 milhões na época), segunda contratação mais cara do futebol brasileiro – Tevez, no fim de 2004, custou 22 milhões de dólares aos cofres alvinegros (aproximadamente R$ 60,5 milhões). Para facilitar sua transferência ao Timão, o atacante abriu mão de luvas, enquanto o clube lhe cedeu 40% dos direitos econômicos de uma futura transferência.

Apresentação de gala

​(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Pato foi oficialmente apresentado pelo Corinthians no dia 11 de janeiro de 2013. Dono do número 7, o jogador revelou, em entrevista coletiva, o motivo pelo qual optou por deixar o Milan e retornar ao Brasil: a Fiel – meses antes, ele foi ao estádio do Pacaembu e acompanhou a decisão da Copa Libertadores da América entre Timão e Boca Juniors, da Argentina.

“Resolvi voltar porque eu senti o calor da torcida do Corinthians quando eu fui ao Pacaembu ver a final da Libertadores. Aquilo me ajudou na escolha. É uma aventura nova e vou dar o meu melhor para os torcedores. Tenho certeza de que serei muito feliz aqui”, disse Alexandre Pato, à época, para cerca de 100 jornalistas presentes no CT Joaquim Grava.

Estreia com pé direito

​(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Desde o início da carreira, Pato é lembrado pelo bom aproveitamento em estreias – marcou na “primeira vez” no Internacional, na Seleção Brasileira, no Milan e, como aconteceria posteriormente, no Chelsea, da Inglaterra. No Corinthians não foi diferente. O atacante iniciou a partida contra o Oeste válida pelo Campeonato Paulista no banco de reservas e foi escolhido pelo técnico Tite para substituir Paolo Guerrero aos 25 minutos do segundo tempo, quando a equipe paulistana já vencia por 4 a 0. No primeiro lance, porém, chutou duas vezes e selou o triunfo. Naquele dia 3 de fevereiro, foi ovacionado pelos 36 mil corinthianos que foram ao Pacaembu.

A cavadinha e o “início do fim”

​(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Corinthians e Grêmio duelavam pelo segundo jogo das quartas de final da Copa do Brasil de 2013. Após o empate sem gols no Pacaembu, as equipes paulista e gaúcha voltaram a ficar no 0 a 0 durante os 90 minutos na Arena do Grêmio, e a classificação para as semifinais precisou ser decidida nos pênaltis.

Contratado a peso de ouro poucos meses antes, Pato foi o responsável pela última cobrança do Corinthians. Diante de Dida, ídolo do Timão e com passagens pela Seleção e pelo futebol europeu, arriscou uma cavadinha, no meio do gol, e garantiu o avanço dos donos da casa. A partir daquela noite de 23 de outubro, a relação entre o atacante e o clube do Parque São Jorge estremeceu.

Troca com São Paulo

​(Foto: Divulgação)

Sem espaço sob o comando do técnico Tite e criticado pela torcida pela displicência dentro de campo, Pato foi cedido ao São Paulo por duas temporadas no início de 2014. Em troca, a equipe corinthiana, que teria de arcar com metade dos vencimentos de seu ex-camisa 7 (cerca de R$ 400 mil), recebeu o meia-atacante Jadson, em baixa no Morumbi, que, mais tarde, cairia nas graças da Fiel e seria um dos destaques do time hexacampeão brasileiro.

Ascensão em rival

(Foto: Rubens Chiri/Site Oficial SPFC)

Em sua primeira temporada no São Paulo, Alexandre Pato marcou doze gols em 39 jogos. Como não pôde disputar o Campeonato Paulista, já que havia defendido as cores preta e branca antes de ser emprestado, entrou em campo pela nova agremiação apenas no início do Brasileirão.

Já em 2015, o ex-jogador do Milan recuperou o bom futebol e teve o melhor ano da carreira em número de gols marcados: foram 26 tentos em 59 partidas – pelo Corinthians, Pato foi às redes 17 vezes em 62 oportunidades. As boas aparições com o uniforme são-paulino e a influência de empresários no mercado exterior o fizeram voltar aos holofotes da imprensa europeia.

Depreciação do Corinthians

(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Em junho de 2015, a seis meses do fim e de seu empréstimo no rival, Pato teve a contratação criticada de maneira explícita não por torcedores ou jornalistas, mas pelo presidente do Timão, Roberto de Andrade. O mandatário, aliás, chegou a dizer que sonhava com a venda do atleta.

“Na realidade, eu não vou falar nenhuma novidade. Todo mundo sabe que o Corinthians pretende, quer e reza dia e noite para vender o Pato. Não vou negar. A solução para isso é a venda dele nessa janela de transferências”, disparou. O desejo do dirigente, porém, não se confirmou, e o jogador retornou ao Parque São Jorge no início de 2016.

Processo judicial contra Timão

(Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Em período semelhante, o atacante recorreu à Justiça do Trabalho a fim de receber cerca de dez meses de direitos de imagem em atraso. O Corinthians, responsável pelos R$ 4 milhões, se defendeu do caso e acusou o jogador de tentar “ludibriá-lo”, já que a dívida não era com o ex-Milan, mas com uma empresa.

“O que o Pato fez foi tentar dar um passa-moleque. Ele não tinha direito de cobrar nada, o direito de imagem não é dele. Ele queria conseguir os direitos econômicos e sair livre. A justiça mostrou que ele estava errado”, afirmou Roberto de Andrade, à época. Pouco tempo depois, a Justiça deu ganho de causa ao Timão, e Pato desistiu do processo.

Especulações

(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Entre o segundo semestre de 2015 e o começo da temporada 2016, Alexandre Pato foi especulado em dezenas de clubes Brasil afora, fruto da ação de seus agentes e de informações plantadas pela imprensa estrangeira. São eles: Queen Park Rangers (ING), Crystal Palace (ING), Manchester United, Arsenal, Everton (ING), Sunderland (ING), Tottenham, West Ham (ING), Benfica, Galatasaray, Fiorentina, Inter de Milão, Juventus, Lazio, Sampdoria, Torino, Borussia Dortmund, Shalke 04 (ALE), Wolfsburg, Sevilla, Barcelona e Palmeiras, além de São Paulo e equipes da China.

Empréstimo ao Chelsea

(Foto: Divulgação/Chelsea)

Após uma verdadeira novela, Pato foi negociado. Mas não de maneira definitiva. No dia 29 de fevereiro, o atacante foi apresentado oficialmente pelo Chelsea, com quem havia assinado contrato de empréstimo até o fim da temporada 2015-16. “Estou muito feliz por assinar com o Chelsea. É um sonho para mim. Estou ansioso para conhecer meus novos companheiros de equipe e mal posso esperar para jogar”, celebrou.

Pelo clube de Londres, no entanto, o brasileiro mal entrou em campo e teve passagem discreta. Longe de ser a preferência do holandês Guus Hiddink, então no comando técnico dos Blues, Pato disputou somente dois jogos e marcou um gol, de pênalti, na vitória por 4 a 0 sobre o rebaixado Aston Villa.

Retorno ao Timão

(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Fora dos planos do Chelsea e a seis meses do término do contrato com o Corinthians, Pato se viu sem alternativas e teve de deixar a Inglaterra para retornar ao Parque São Jorge. No dia 5 de julho, se reapresentou ao clube, conversou com o recém-chegado Cristóvão Borges e, contrariando as expectativas, apareceu no gramado do CT Joaquim Grava.

Desde então, Alexandre passou a treinar em dois períodos a fim de readquirir a forma física ideal. De acordo com o técnico alvinegro, uma conversa entre os dois selou que, caso não fosse negociado, o ex-camisa 7 gostaria de entrar em campo pelo time paulista. Algo que, a princípio, poderia ocorrer diante do Figueirense, no último sábado, mas Pato foi cortado da lista de relacionados na quinta-feira à noite.

Acerto com Villarreal

(Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Logo após receber a informação de que estava fora da delegação que iria a Itaquera, Pato foi especulado no Villarreal, da Espanha. Diários locais informavam que o jogador corinthiano era pretendido pelo técnico Marcelino García Toral para o início da temporada 2016-17. A possível transferência à agremiação espanhola ainda foi confirmada pela diretoria do Corinthians depois do empate em 1 a 1 com o Figueirense.

Resumo, em números, de sua passagem no Corinthians

Nome completo: Alexandre Rodrigues da Silva
Data de nascimento: 02/09/1989
Idade: 26 anos
Jogos pelo Corinthians: 62
Jogos como titular: 29
Scout: 24 vitórias, 23 empates e 15 derrotas
Cartões amarelos: 7
Cartões vermelhos: 0
Gols marcados: 17
Títulos conquistados: Campeonato Paulista (2013) e Recopa Sul-Americana (2013)

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes