Romero sai em defesa de Cristóvão após vaias e pede 'tempo por história'

2.1 mil visualizações 25 comentários

Em entrevista ao Meu Timão, Romero comentou início de trabalho de Cristóvão Borges no clube paulista

Em entrevista ao Meu Timão, Romero comentou início de trabalho de Cristóvão Borges no clube paulista

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Artilheiro do Corinthians na temporada com 13 gols, Ángel Romero não entende o porquê das sonoras vaias direcionadas ao técnico Cristóvão Borges nas duas últimas partidas da equipe pelo Campeonato Brasileiro. Para o camisa 11, é necessário que a torcida alvinegra dê tempo ao novo comandante exercer sua filosofia de jogo.

“Não, acho que ele tá se adaptando também aqui. Acho que todo mundo tem que ajudar ele, porque não é fácil vir e, primeiro, dirigir um time como o Corinthians e, segundo, entrar no lugar do Tite”, defendeu Romero, em entrevista exclusiva ao Meu Timão – o bate-papo completo vai ao ar nesta segunda-feira.

Oficializado no comando técnico do Timão em 20 de junho, Cristóvão recebeu a reprovação explícita de parte da Fiel que compareceu ao Majestoso do último dia 17, na Arena Corinthians. Na ocasião, o treinador sacou o meia Marquinhos Gabriel para a entrada de Rildo. Depois, em novo empate por 1 a 1 com o Figueirense, foi vaiado novamente.

Questionado a respeito da postura dos torcedores corinthianos, Romero foi sincero e deu sua versão de quem convive diariamente com o técnico: a pressão por dirigir um clube de tamanha expressão como o Corinthians e as comparações a Tite, seu antecessor, hoje na Seleção Brasileira, tornam o trabalho ainda mais desafiador, embora acumule bons números – são quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota à frente do Timão.

“É muito difícil, todo mundo acha que ele vai fazer a mesma coisa que o Tite fez em quatro jogos, então é muito difícil isso. Ele vai fazer sua história aqui no Corinthians, tem que dar tempo ao trabalho dele. A gente teve jogos seguidos e ainda não trabalhamos com ele por muito tempo”, explicou o atacante paraguaio, que ainda ressaltou o pouco período para treinamentos sob os cuidados de Cristóvão.

“Agora a gente teve uma semana longa e estamos trabalhando, né? Tem que dar tempo a ele para trabalhar tranquilo. Os números que ele está fazendo acho que serão melhores e daqui a dois ou três jogos a gente vai ganhar novamente”, finalizou.

Vice-líder do Brasileirão, o Corinthians enfrenta o Internacional na tarde deste domingo, a partir das 16h (de Brasília), no Beira-Rio, pela 17ª rodada. A escalação alvinegra foi confirmada há pouco por Cristóvão, que promoveu duas mudanças em relação à rodada anterior. Confira!

Veja Mais:

  • Andrés Sanchez ainda não sabe quando voltarão os treinos e jogos; presidente do Corinthians quebra a cabeça fora de campo

    Salários atrasados e outras pendências: Corinthians planeja 'semana do alívio' com grana de Pedrinho

    ver detalhes
  • A MarjoSports ocupava as mangas da camisa alvinegra desde 2019

    Corinthians anuncia rescisão com um de seus patrocinadores por conta da paralisação

    ver detalhes
  • Giovanny em ação na final da Copa do Brasil Sub-17, diante do Palmeiras, no Pacaembu, em novembro de 2017

    Chega ao fim contrato de atacante que não atuou pelo Corinthians por quase três anos

    ver detalhes
  • Corinthians fez vídeo para se posicionar contra o racismo

    Vidas negras importam: Corinthians destaca ídolos e vítimas recentes em vídeo contra o racismo

    ver detalhes
  • Passo a passo: a participação de torcedores no protesto pela democracia na Avenida Paulista

    VÍDEO: Passo a passo: a participação de torcedores no protesto pela democracia na Avenida Paulista

    ver detalhes
  • Gabriel fez o que poucos corinthianos (e brasileiros) fizeram

    [Vitor Chicarolli] Gabriel fez o que poucos corinthianos (e brasileiros) fizeram

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: