Ex-melhor do mundo, reforço do futsal alvinegro joga por Fiel e por filha autista

10 mil visualizações 33 comentários

Por Meu Timão

Foglia espera ajudar o Corinthians a, enfim, triunfar na Liga Nacional

Foglia espera ajudar o Corinthians a, enfim, triunfar na Liga Nacional

Divulgação

Muita coisa aconteceu desde que Adriano Foglia defendeu o Corinthians, entre os 9 e os 11 anos. Aos 35, o jogador de futsal está de volta ao clube, satisfeito por rever a Fiel e ainda mais feliz por estar perto da filha de dez anos, que promete levar aos jogos no Parque São Jorge.

Entre uma passagem e outra pelo time alvinegro, o pivô construiu carreira na Itália, naturalizou-se italiano e foi eleito o melhor do mundo, aos 22 anos. Em 2008, viveu más experiências, marcando o gol contra que eliminou sua seleção da Copa do Mundo, separando-se da mulher e, flagrado com cocaína em exame antidoping, sendo suspenso por dois anos.

Foglia retornou ao Brasil e foi bem no Sorocaba. No início deste ano, partiu novamente à Itália, onde ficaria até o final da temporada. Quando chegou a oferta do Corinthians, no entanto, ele acabou resolvendo deixar o país que adotou.

“A proposta do Corinthians e ficar ao lado da minha filha fizeram com que eu mudasse de ideia. Minha filha, hoje com dez anos, tem autismo, fez muitos tratamentos, e hoje está muito bem. Foi difícil no começo, mas ela é muito inteligente, supercarinhosa, e é impressionante como trata os pais. Então, todos os meus sacrifícios foram e serão por ela. Estava com ela quando fui assinar o contrato. Quando der, ela verá meus jogos”, disse o atleta ao site da ESPN.

Com a torcida da pequena, Foglia espera ajudar o time alvinegro a superar os recorrentes fracassos na Liga Nacional. A equipe conseguiu bons resultados estaduais desde que foi remontada, em 2010, e é a atual campeã paulista, mas ainda não conseguiu chegar à final da principal competição de futsal do país.

“Tinha uma vontade muito grande de jogar no Corinthians pela torcida. Agora, isso se concretizou, estou muito feliz”, disse o velho representante da categoria pré-mirim. “O elenco é ótimo, unindo as forças dos mais jovens com as dos mais experientes. Não sei explicar por que não chegou à final, mas isso tem que ser esquecido para a gente chegar e conquistar a Liga”, concluiu o pivô.

Veja Mais:

  • Pedrinho anota o primeiro gol do Corinthians no Brasileirão Sub-17

    Corinthians supera o Internacional e estreia com vitória no Brasileirão Sub-17

    ver detalhes
  • Corinthians conheceu detalhes de seu último compromisso na fase de grupos do Paulista

    Jogo entre Corinthians e Novorizontino é confirmado à tarde; jogos da rodada serão no mesmo horário

    ver detalhes
  • Camacho em ação contra o Atlético-GO pelo Campeonato Brasileiro do ano passado

    CBF define data e horário para a terceira fase da Copa do Brasil; Corinthians encara o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Fábio Carille não esconde incômodo com declaração de Andrés Sanchez

    Carille diz que ficou 'muito chateado' com declaração de Andrés Sanchez: 'Não falo mais com ele'

    ver detalhes
  • Após 12 anos de inúmeros recursos dos dois lados, o Corinthians venceu o ex-jogador Ricardinho na Justiça do Trabalho

    Corinthians vence ex-jogador Ricardinho na Justiça do Trabalho e evita nova perda financeira

    ver detalhes
  • Cauê marcou o segundo gol do Corinthians contra o Huancayo, pela Copa Sul-Americana

    Cauê se torna o segundo jogador do Corinthians mais jovem a fazer gol em um torneio internacional

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x