Ex-melhor do mundo, reforço do futsal alvinegro joga por Fiel e por filha autista

Ex-melhor do mundo, reforço do futsal alvinegro joga por Fiel e por filha autista

Por Meu Timão

Foglia espera ajudar o Corinthians a, enfim, triunfar na Liga Nacional

Foglia espera ajudar o Corinthians a, enfim, triunfar na Liga Nacional

Foto: Divulgação

Muita coisa aconteceu desde que Adriano Foglia defendeu o Corinthians, entre os 9 e os 11 anos. Aos 35, o jogador de futsal está de volta ao clube, satisfeito por rever a Fiel e ainda mais feliz por estar perto da filha de dez anos, que promete levar aos jogos no Parque São Jorge.

Entre uma passagem e outra pelo time alvinegro, o pivô construiu carreira na Itália, naturalizou-se italiano e foi eleito o melhor do mundo, aos 22 anos. Em 2008, viveu más experiências, marcando o gol contra que eliminou sua seleção da Copa do Mundo, separando-se da mulher e, flagrado com cocaína em exame antidoping, sendo suspenso por dois anos.

Foglia retornou ao Brasil e foi bem no Sorocaba. No início deste ano, partiu novamente à Itália, onde ficaria até o final da temporada. Quando chegou a oferta do Corinthians, no entanto, ele acabou resolvendo deixar o país que adotou.

“A proposta do Corinthians e ficar ao lado da minha filha fizeram com que eu mudasse de ideia. Minha filha, hoje com dez anos, tem autismo, fez muitos tratamentos, e hoje está muito bem. Foi difícil no começo, mas ela é muito inteligente, supercarinhosa, e é impressionante como trata os pais. Então, todos os meus sacrifícios foram e serão por ela. Estava com ela quando fui assinar o contrato. Quando der, ela verá meus jogos”, disse o atleta ao site da ESPN.

Com a torcida da pequena, Foglia espera ajudar o time alvinegro a superar os recorrentes fracassos na Liga Nacional. A equipe conseguiu bons resultados estaduais desde que foi remontada, em 2010, e é a atual campeã paulista, mas ainda não conseguiu chegar à final da principal competição de futsal do país.

“Tinha uma vontade muito grande de jogar no Corinthians pela torcida. Agora, isso se concretizou, estou muito feliz”, disse o velho representante da categoria pré-mirim. “O elenco é ótimo, unindo as forças dos mais jovens com as dos mais experientes. Não sei explicar por que não chegou à final, mas isso tem que ser esquecido para a gente chegar e conquistar a Liga”, concluiu o pivô.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes