Corinthians comemora aniversário de saboroso título sobre o arquirrival Palmeiras

Corinthians comemora aniversário de saboroso título sobre o arquirrival Palmeiras

Por Meu Timão

Ronaldo e Marcelinho foram decisivos na histórica conquista

Ronaldo e Marcelinho foram decisivos na histórica conquista

Foto: Divulgação

O dia 6 de agosto de 1995 é de saborosa recordação para os alvinegros. Há 21 anos, após uma série de frustrações com o Palmeiras – e com a arbitragem –, o Corinthians foi à forra contra o arquirrival e conquistou o Campeonato Paulista em emocionante final disputada em Ribeirão Preto.

Classificado à decisão com participação decisiva do volante Bernardo, com um gol de cabeça marcado contra a Portuguesa, o Timão foi enfrentar seu principal adversário em duas partidas no estádio Santa Cruz. Morumbi e Pacaembu estavam interditados.

No primeiro jogo, a equipe alvinegra saiu na frente com um gol do sempre decisivo Marcelinho. Roberto Carlos chegou a perder um pênalti, chutando longe do gol, e Ronaldo teve uma das grandes atuações de sua carreira. Pegou quase tudo, mas acabou sendo vencido por Nilson nos acréscimos: 1 a 1.

Na segunda partida, apitada pelo francês Remi Harrel, houve grande equilíbrio até a etapa final. Nilson marcou mais uma vez, aos 11 minutos, evocando péssimas recordações, frescas na memória dos corinthianos. Porém, quatro minutos depois, Marcelinho conversou com a bola na meia-lua e a colocou no ângulo em batida de falta – ela passou milimetricamente entre a cabeça de Muller e o travessão.

Com novo empate por 1 a 1, o título ficou para a prorrogação, com vantagem do empate para o Timão. Silvinho – à época Silvinho mesmo, não Sylvinho – salvou uma bola em cima da linha para aumentar o sofrimento de que a Fiel tanto gosta. Pouco depois, já aos 14 do segundo tempo extra, Elivélton ficou com sobra no bico da área, acertou uma bomba no ângulo e definiu a festa.

Foi o 21o título estadual do Corinthians, que deixou para trás o Palmeiras, com quem estava empatado na contagem. Daí em diante, nunca mais foi alcançado, estabelecendo seu domínio em São Paulo, agora com 27 troféus.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes