Em retorno ao Pacaembu, Fiel acende sinalizadores em jogo contra o Cruzeiro

Em retorno ao Pacaembu, Fiel acende sinalizadores em jogo contra o Cruzeiro

Por Meu Timão

Antes do confronto contra o Cruzeiro na noite desta segunda-feira, a torcida do Corinthians relembrou os velhos tempos no estádio do Pacaembu. Parte da Fiel acendeu sinalizadores durante a execução do hino nacional, nas arquibancadas. O ato não atrasou o início do jogo.

Com mais de 32 mil ingressos vendidos para o duelo, o Timão, que não era mandante no estádio desde abril de 2014, ganhou apoio da torcida na busca pelo topo da tabela da competição nacional, precisando de uma vitória 'elástica', com mais de três gols de diferença em cima do adversário, para alcançar o feito.

A torcida corinthiana realizava frequentemente a ação no estádio, quando o Timão era mandante. O Pacaembu foi palco de grandes conquistas do Corinthians em sua história, sendo a principal o histórico título da Libertadores de 2012 na vitória sobre o Boca Juniors. A "saudosa maloca" sempre estará presente na memória do torcedor.

Vale lembrar que o uso de sinalizadores é proibido em estádios brasileiros, mas os torcedores continuam conseguindo entrar com os objetos. A ação deixa o clube sujeito a punição pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Confira vídeo dos sinalizadores antes do jogo

Veja Mais:

  • Jogadores usaram máscaras em brincadeira do Corinthians

    Em clima de Carnaval, Corinthians provoca e dá máscaras para Gabriel e Maycon

    ver detalhes
  • Thiago Duarte Peixoto será afastado dos gramados e passará por avaliação na FPF

    Após assumir erro, árbitro de Dérbi é afastado e passa por avaliação na FPF

    ver detalhes
  • Jogador não pediu desculpas a Gabriel em declaração

    Sem pedir desculpa, Tchê Tchê argumenta ter 'brincado' com Gabriel no Dérbi

    ver detalhes
  • Árbitros utilizaram o metrô em horário de pico nesta quarta-feira

    Árbitro foi à Arena Corinthians de metrô em horário de pico, acusa entidade; FPF rebate

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes