Corinthians é modelo de jogo para Seleção, diz braço direito de Tite

2.8 mil visualizações 56 comentários

Por Vinícius Souza

Cléber Xavier é auxiliar de Tite há mais de 15 anos

Cléber Xavier é auxiliar de Tite há mais de 15 anos

Agência Corinthians

Auxiliar de Tite, o ex-corinthiano, Cléber Xavier, almeja dar trabalho de sucesso construído no Timão, agora no maior desafio de sua carreira, o de comandar a Seleção Brasileira. Consciente das dificuldades, Cléber acredita que o método de trabalho implementado no Corinthians, em 2015, ao longo da temporada que rendeu o hexacampeonato brasileiro, é o sistema tático mais adequado para conhecer o elenco e vencer os primeiros jogos.

“De início, a ideia é trabalhar dentro do modelo de jogo parecido com o que desenvolvemos no Corinthians em 2015. Usar o 4-1-4-1 mesmo. Ter a flutuação de um dos meias de lado para dentro, ter a posse da bola, triangulações, buscar infiltrações e usar bastante amplitude nas beiradas do campo. Na perda da bola buscar sempre o "perde e pressiona" rápido no setor. Se arrebenta e a bola sai da pressão, retorna e sustenta a marcação, principalmente na primeira linha de 4. A ideia de ter duas linhas de 4 com dois por dentro (4-4-2) e o 4-2-3-1 também são outras opções que podem aparecer no decorrer do trabalho”, disse em entrevista à ESPN.

Em meio à parceria com Tite há mais de 15 anos, Cléber Xavier conquistou a Copa do Brasil (2001), Sul-Americana (2008), Libertadores e Mundial Interclubes (2012), Recopa Sul-Americana (2013) e Campeonato Brasileiro (2011 e 2015), além das conquistas estaduais. Animado com a expectativa antes da primeira partida defendendo o Brasil, o auxiliar evidenciou a escolha pelos convocados e destacou o planejamento técnico.

“Temos que ter jogadores que possam fazer isso. É uma experiência nova pra gente também. Quando você vai fazer a convocação, por exemplo, na CBF tinham 67 atletas convocados de 2014 para cá. Então a gente tirou alguns que achávamos que não tinham condições neste momento, colocamos outros que tinham essas condições e passamos para uma lista de 49. À partir daí começamos a trabalhar por posição, tipo: quatro laterais para cada lado, oito zagueiros, seis volantes... aí fomos analisando e reduzindo isso. Hoje a gente meio que definiu três para cada posição. Na direita, por exemplo, tem o Daniel Alves e o Fagner, então a gente tem um terceiro nome caso dê problema com algum deles. Tem rodadas depois da convocação, estamos sujeitos a isso, não tem jeito”, completou.

Com o lateral-direito corinthiano Fagner presente na primeira lista de convocados definida por Tite, o Brasil entra em campo na próxima semana, no dia 1 de setembro, quando enfrenta o Equador, em Quito, pela sexta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia. Na sequência, no dia 6, recebe a Colômbia, na Arena Amazônia. No momento, somando nove pontos, o Brasil ocupa o sexto lugar e está fora da zona de classificação.

Veja Mais:

  • Por que possível nova camisa do Corinthians causou polêmica entre torcedores? | Você se incomoda?

    VÍDEO: Por que possível nova camisa do Corinthians causou polêmica entre torcedores? | Você se incomoda?

    ver detalhes
  • Fabinho, último da esquerda para a direita, fez a jogada que resultou no gol de Tupãzinho

    Campeão em 90 vibra com nova camisa do Corinthians e lembra: 'Foi na base de muita raça'

    ver detalhes
  • Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    [Danilo Augusto] Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    ver detalhes
  • Elenco passou por primeiro trabalho posicional após retorno

    Corinthians faz primeiro trabalho posicional após retorno dos treinos; veja fotos

    ver detalhes
  • Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    [Rodrigo Vessoni] Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    ver detalhes
  • Corinthians TV transmitindo o Campeonato Paulista

    [Marco Bello] Corinthians TV transmitindo o Campeonato Paulista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: