Cristóvão fala sobre pressão da torcida, expulsão de Balbuena e Copa do Brasil

Cristóvão fala sobre pressão da torcida, expulsão de Balbuena e Copa do Brasil

Por Meu Timão

Cristóvão Borges, em ação contra a Ponte Preta

Cristóvão Borges, em ação contra a Ponte Preta

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A coletiva de imprensa de Cristóvão Borges após a derrota do Corinthians por 2 a 0 para a Ponte Preta, na tarde deste sábado, no Moisés Lucarelli, foi de explicações. Em tom brando, o treinador admitiu a atuação ruim de sua equipe fora de casa, comentou o aumento das cobranças da torcida e projetou o início da Copa do Brasil.

Sincero, Cristóvão respondeu a cada uma das perguntas. A primeira, a respeito da pressão oriunda das arquibancadas. “O problema nosso, nós temos que resolver dentro do campo, é onde nós resolvemos todos nossos problemas. Logicamente perdemos o jogo com uma atuação que não foi boa, nós ficamos bastante insatisfeitos, consequentemente a torcida não quer isso. A torcida quer que o time jogue bem e ganhe. Buscamos esse caminho”, disse Cristóvão.

Depois de virar para cima do Vitória e dar fim a uma série de três jogos sem triunfo, o Corinthians viajou ao interior de São Paulo para enfrentar a Ponte Preta. No entanto, com a expulsão do zagueiro Balbuena aos 18min do primeiro tempo, o time alvinegro viu o adversário se impor dentro de seus domínios.

Por falar na expulsão, o lance que rendeu ao defensor paraguaio o cartão vermelho foi abordado por Cristóvão. O técnico, porém, preferiu não dar palpite antes de analisar o lance pela televisão. “Ainda não vi o lance, não vi. Lá do banco é muito difícil falar. Tenho que ver o lance pra falar alguma coisa”.

Antes de deixa a sala de imprensa do Moisés Lucarelli, Cristóvão Borges falou sobre o futuro do Timão em 2016. Isso porque o atual campeão brasileiro agora “vira a chave” e passa a focar na Copa do Brasil. O primeiro duelo com o Fluminense está marcado para esta quarta-feira, fora de casa. Nada que tire o sono do comandante corinthiano.

“Começa agora essa coisa de jogar duas competições simultâneas. Temos que organizar bem. A equipe, o grupo, em relação à parte física, estamos bem pra isso. Estamos procurando dar uma melhor qualidade técnica. Na última partida a equipe se apresentou bem e deu esperança. Hoje não fomos bem. Igual a isso, não vai acontecer. Com toda certeza nos próximos jogos a gente tende a melhorar com toda certeza”.

Questionado sobre a possibilidade de usar um novo desafio na temporada – no caso, a Copa do Brasil – para que a equipe melhore de produção, Cristóvão foi pragmático. “Isso é bom jogar assim, desde que a gente tenha tempo pra recuperar, sem problema. Vamos jogar a Copa do Brasil, com toda certeza vamos jogar diferente disso”, concluiu.

Veja Mais:

  • Zé Rafael, de 24 anos, tem contrato com o Bahia até 2020

    Corinthians reforça interesse em Zé Rafael, mas tem de esperar até 9 de dezembro; entenda

    ver detalhes
  • Carille quer contar com seu reserva imediato em 2018

    Permanência de Walter é desejo de Carille, mas técnico já tem plano B em caso de saída

    ver detalhes
  • Na Série B do Brasileirão pelo Internacional, Leandro Damião entrou na mira do Timão

    Corinthians inicia sondagem sobre centroavante do Internacional

    ver detalhes
  • Timão monitorava situação de Roger, em fim de contrato no Botafogo

    Alvo do Corinthians, centroavante Roger fecha com clube gaúcho

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes