Presidente do Santos dispara contra arbitragem e insinua favorecimento ao Corinthians

Presidente do Santos dispara contra arbitragem e insinua favorecimento ao Corinthians

Por Meu Timão

Presidente do Santos citou relacionou Corinthians com erros de arbitragem em derrota no Sul

Presidente do Santos citou relacionou Corinthians com erros de arbitragem em derrota no Sul

Foto: Ricardo Saibun/Santos FC

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, fez uma grave acusação contra o Corinthians após a derrota da equipe da baixada santista para o Internacional, na noite de quinta-feira, no estádio Beira-Rio, por 2 a 1. O mandatário do clube praiano sugeriu que os erros cometidos pelo juiz Rodrigo Batista Raposo, responsável pelo duelo, foram armados a favor do Timão, próximo adversário da agremiação.

“Dos nove jogos que ele (Rodrigo Raposo) apitou de 2014 pra cá, teve uma vitória do visitante e um empate. Os outros sete foram vitórias dos mandantes na Série A. Ele é bom em expulsar para arrumar resultado, é sempre essa história. Dá todo o entendimento de que isso foi preparado, porque para bom entendedor meia palavra basta”, iniciou Modesto Roma Júnior em entrevista à ESPN Brasil.

“Tirou três dos nossos melhores jogadores para domingo (contra o Corinthians). Isso foi claramente montado. Por quem? Não sei, não me compete dizer. Isso mancha o futebol brasileiro. Está manchado o Campeonato Brasileiro de 2016. O resultado beneficiou os quatro primeiros e o Internacional. Foi tendencioso e mal-intencionado”, disparou.

A declaração do cartola santista se deve à expulsão do meia Lucas Lima já no primeiro tempo, quando o placar marcava 1 a 1. Na avaliação do árbitro, o jogador demorou a repor a bola em jogo em duas oportunidades e, por isso, recebeu dois cartões amarelos, tendo de deixar o campo. Além disso, Raposo advertiu o lateral-direito Lucas Ferraz e o atacante Ricardo Oliveira, que estavam pendurados e não enfrentam o Corinthians na Vila Belmiro.

Irritado, Modesto Roma ainda reclamou da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), organizadora do Campeonato Brasileiro e responsável pelos trios de arbitragem. “Não adianta querer remediar um terremoto. Aí vem o senhor Walter Feldman dizendo ‘vamos pegar os melhores do Brasil, vamos ter trios fixos’. Um trio de vagabundos fixo o que teve ontem. Erro de arbitragem a gente perdoa, má-intenção a gente não pode perdoar. Ontem o árbitro estava mal-intencionado”.

“Estou reclamando porque ontem foi uma questão de má-intenção. Quando é questão de erro de arbitragem é uma coisa, entendemos que os árbitros são humanos. Quando é erro, agente até releva, mas ontem foi má-intenção. Os cartões que ele deu foram, o pênalti que ele não marcou, ele não se manifestar na briga do Luis Felipe com o atacante do Internacional, ele tolerar a ‘cera’ do Internacional no segundo tempo, isso tudo foi má-intenção. Um árbitro que foi lá com má-intenção”, finalizou.

Não é a primeira vez que o Corinthians é acusado de ser favorecido pela arbitragem brasileira. No ano passado, inclusive, comentaristas esportivos e dirigentes de clubes rivais insinuaram repetidas vezes que o Brasileirão estaria “manchado” por conta dos equívocos de juízes.

Veja Mais:

  • Patch que será usado pelos jogadores no Dérbi de quarta-feira

    Rivalidade à parte: Corinthians e Palmeiras se unem e usarão logo no clássico

    ver detalhes
  • Na última vez em que esteve na Arena, Timão derrotou o Grêmio Novorizontino

    Corinthians muda planos e marca treino para a Arena antes do Dérbi

    ver detalhes
  • Jadson contra o Água Santa no CT do Corinthians

    Jadson melhora, Carille vê chance de reestreia antecipada, mas não diante do Palmeiras

    ver detalhes
  • Guilherme pode perder clássico em Itaquera

    Opção no sábado, Guilherme vira preocupação para Dérbi; goleiro retorna

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes