Cristóvão explica recuo do Corinthians em derrota na Vila Belmiro

101 mil visualizações 280 comentários

Cristóvão Borges, em ação contra o Santos

Cristóvão Borges, em ação contra o Santos

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O torcedor corinthiano teve bons motivos para acreditar na vitória do Timão sobre o Santos neste domingo. No entanto, mesmo após um primeiro tempo promissor, a equipe do técnico Cristóvão Borges tirou o pé do acelerador e deixou o Santos impor seu ritmo, virando o placar na Vila Belmiro.

Em entrevista coletiva, o comandante alvinegro explicou a razão de o time alvinegro ter deixado a desejar no período complementar. “Nós estávamos com a vantagem, seria natural que o Santos nos pressionaria. No segundo tempo tivemos dificuldade de segurar a bola no ataque, e isso facilitou a pressão que o Santos vinha fazendo”, afirmou Cristóvão Borges.

Em meio às investidas santistas, o meia Giovanni Augusto pediu para ser substituído. Cristóvão, então, sacou o camisa 17 e promoveu a entrada do volante Willians, com o objetivo de dar fim ao domínio praiano. A mudança, porém, não fez efeito. “Minha tentativa foi para que o time segurasse a bola, e só conseguimos isso no final do jogo, quando o Santos já tinha virado”, explicou.

O único gol alvinegro foi marcado por Marlone, que recebeu passe de calcanhar de Rodriguinho na entrada da área, se infiltrou entre os zagueiros rivais e bateu de chapa. Do outro lado, o atacante Vitor Bueno (pênalti) e o meia Renato foram às redes e determinaram o triunfo dos donos da casa.

De acordo com Cristóvão Borges, a ordem dada à equipe corinthiana era justamente manter o ritmo e a troca de passes, o que não ocorreu posteriormente. “A orientação era pra continuar do mesmo jeito. Jogamos o tempo inteiro marcando pressão, em cima, e fazer isso durante os 90 minutos é difícil. Para que nós continuássemos marcando bem, precisávamos ter mais posse de bola. A defesa não conseguia subir, e isso facilitou a vida do Santos. Eles estavam perdendo, era natural que eles procurassem fazer pressão”, finalizou.

Momentaneamente na quarta colocação do Brasileiro, o Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira, diante do Coritiba, às 21h45 (de Brasília), no estádio Couto Pereira.

Veja Mais:

  • Fabinho, último da esquerda para a direita, fez a jogada que resultou no gol de Tupãzinho

    Campeão em 90 vibra com nova camisa do Corinthians e lembra: 'Foi na base de muita raça'

    ver detalhes
  • Suposta nova camisa do Corinthians viralizou nas redes sociais

    Suposta imagem da nova camisa do Corinthians vaza na internet; Fiel questiona homenagem

    ver detalhes
  • Bruno Bertucci e Lulinha atuaram juntos no profissional do Corinthians

    'Famosa geração Lulinha': ex-Corinthians lembra 'Timãozinho 90' e faz comparação com Dentinho

    ver detalhes
  • Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    [Danilo Augusto] Modernizar o futebol não é questão de gosto, é de sobrevivência

    ver detalhes
  • Elenco passou por primeiro trabalho posicional após retorno

    Corinthians faz primeiro trabalho posicional após retorno dos treinos; veja fotos

    ver detalhes
  • Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    [Rodrigo Vessoni] Cuidado, Corinthians! A 'MP do Flamengo' pode ser um grande erro pra você

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: