Torcedores tentam invadir setor e entram em confusão com PM

Torcedores tentam invadir setor e entram em confusão com PM

Torcedores entraram em conflito com a PM

Torcedores entraram em conflito com a PM

Foto: Vinícius Souza/Meu Timão

O clássico entre Corinthians e Palmeiras não ficou marcado apenas pelo futebol. Torcedores alvinegros situados no setor Norte (atrás do gol de Cássio) tentaram invadir a arquibancada Oeste para protestar contra a diretoria do clube e entraram em conflito com a Polícia Militar que fazia a segurança dentro da Arena Corinthians.

A confusão assustou os presentes no local, inclusive famílias que compareceram à Arena para assistir ao Dérbi. Além do presidente Roberto de Andrade e membros da atual diretoria do Timão, estavam no local familiares de jogadores – o zagueiro Pedro Henrique, por exemplo, desfalque por lesão, era um deles.

A briga generalizada ocorreu no fim do segundo tempo, quando o Corinthians já perdia por 2 a 0. Os torcedores, alguns ligados a torcidas organizadas, tentaram quebrar a placa de vidro que separavam os setores e acabaram em choque com policiais. Alguns minutos depois, a situação foi amenizada.

Vale lembrar que esse não foi o único incidente durante o clássico deste sábado. No intervalo da partida, adeptos do Timão também localizados na arquibancada Norte foram impedidos de erguer uma faixa com o nome da uniformizada Gaviões da Fiel. A PM, então, usou cassetetes e balas de borracha para conter a confusão.

Torcedores entraram em conflito com a PM

Torcedores entraram em conflito com a PM

Foto: Vinícius Souza/Meu Timão

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes