Vidraça do Parque São Jorge é pichada em protesto contra crise do Corinthians

Vidraça do Parque São Jorge é pichada em protesto contra crise do Corinthians

Por Meu Timão

Fachada do Parque São Jorge amanheceu pichada

Fachada do Parque São Jorge amanheceu pichada

Foto: Divulgação

A torcida do Corinthians, definitivamente, parece ter perdido a paciência com a diretoria. Na madrugada desta segunda-feira, a sede social do clube, no Parque São Jorge, teve uma de suas vidraças principais pichadas por torcedores em protesto contra a crise do Timão.

A mensagem, escrita com tinta spray, diz "menos luxo, mais futebol", conforme mostra imagem de divulgação reproduzida em primeira mão pelo jornal Lance!. A foto está circulando em conversas no WhatsApp. Trata-se, portanto, de um provável questionamento acerca dos gastos excessivos com a Arena e alguns altos salários. O local já foi limpo.

Fato é que o Corinthians vive situação bastante conturbada. Após sair do G4 do Brasileirão e perder clássico no último sábado para o Palmeiras, o presidente Roberto de Andrade discutiu com torcedores, e o técnico Cristóvão Borges foi demitido.

Em meio a toda essa confusão, o auxiliar-técnico Fábio Carille assumiu o comando da equipe e já inicia nesta segunda-feira a preparação do Corinthians para o decisivo duelo de quarta-feira, quando o Timão recebe o Fluminense, na Arena, pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Índio deu a vitória ao Corinthians/UNIP

    Com gol no fim, Corinthians vira para cima do Sorocaba e se aproxima do título nacional

    ver detalhes
  • Oswaldo comandou atividades desta segunda-feira

    Oswaldo esboça Corinthians para duelo com Cruzeiro; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Oya é um dos destaques do Timão na disputa no Sul do Brasil

    Timão joga bem, mas não impede segunda derrota na Copa Internacional Sub-20

    ver detalhes
  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes