Ídolo como jogador, Alessandro blinda elenco e passa recado à torcida

Ídolo como jogador, Alessandro blinda elenco e passa recado à torcida

6.8 mil visualizações 86 comentários Comunicar erro

Alessandro comentou momento atravessado pelo Corinthians

Alessandro comentou momento atravessado pelo Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A oscilação do Corinthians dentro do Campeonato Brasileiro tem deixado os torcedores alvinegros preocupados, sobretudo em razão do desmanche que atingiu o elenco no mês passado (o segundo em nove meses). Em entrevista coletiva nesta segunda-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, o ex-jogador e hoje gerente de futebol Alessandro Nunes fez um panorama do momento atravessado pelo clube.

Questionado se a atual fase do Timão poderia ser comparada à de 2011, quando a equipe então comandada por Tite conquistou o pentacampeonato nacional depois de um primeiro semestre para ser esquecido – eliminação na primeira fase da Copa Libertadores da América para o Tolima (PER) –, o ex-lateral-direito foi sincero.

“Sei o quanto o torcedor tem sede por vitória, por título. Pode ter certeza eu que sei. Já passei momentos muito difíceis, uma Série B pelo clube, e fomos campeões. Não vamos comparar aquele momento (2011) com o de hoje. Esses atletas são jovens, precisam de um tempo a mais para mostrar seu potencial. Às vezes o resultado não vem na velocidade que a gente espera, precisamos de tempo para que as coisas se encaixem novamente”, explicou o dirigente.

“O Corinthians está lutando para retomar ao G4, pra buscar uma Libertadores e, se possível, buscar o título. A situação é diferente, perdemos muitos atletas, tivemos que repor muito jovens chegaram. Precisam de um tempo para se enturmar, buscar um jogo coletivo”, ponderou Alessandro.

A derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, no último sábado, na Arena Corinthians, custou a demissão do treinador Cristóvão Borges. Para o gerente de futebol, a troca no comando do time era necessária, mas não deixa de ser prejudicial ao planejamento do departamento de futebol. “Então, dentro dessas mudanças todas, é quase impossível ter resultados positivos”, frisou o cartola, pedindo ainda a compreensão da Fiel.

“Eu entendo o torcedor corinthiano, mas espero que ele seja um pouco mais compreensivo e solidário. Essa dificuldade é extremamente coletiva... Um pouco de paciência, torcedor, nossos objetivos nunca mudarão. O nosso objetivo é ter um equipe qualificada pra buscar o título. O momento agora não é dessa pressão toda, em cima de um grupo que é muito jovem”, finalizou.

Veja Mais:

  • Vôlei alvinegro começa sua caminhada na Superliga nesta semana

    Brasileirão, estreia na Superliga e final no feminino: a semana de compromissos do Corinthians

    ver detalhes
  • Roger marcou o segundo gol corinthiano no duelo deste domingo

    Corinthians vira nos acréscimos, mas ainda leva gol de empate e tropeça no Vitória

    ver detalhes
  • Corinthians empatou com o Vitória em 2 a 2 nesta rodada

    Concorrentes tropeçam, e Corinthians abre leve distância para Z4; veja classificação

    ver detalhes
  • Ralf foi eleito craque da partida no entendimento dos torcedores do Corinthians

    Veteranos são eleitos 'craques' do Corinthians no Barradão; Avelar beira nota zero

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes