Após domínio no futebol nacional, Corinthians e Cruzeiro tentam salvar ano ruim com Copa do Brasil

Após domínio no futebol nacional, Corinthians e Cruzeiro tentam salvar ano ruim com Copa do Brasil

Por Meu Timão

Corinthians e Cruzeiro empataram no único jogo em que se encontraram em 2016

Corinthians e Cruzeiro empataram no único jogo em que se encontraram em 2016

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Corinthians e Cruzeiro medem forças na noite desta quarta-feira, em Itaquera, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Em campo, além de uma vaga nas semifinais do maior torneio mata-mata do país, está em jogo a chance de um fim de ano digno para duas equipes que, após dominarem o cenário nacional nas últimas temporadas, vivem situação nada agradável em 2016.

Em termos de pontuação - e consequentemente posição na classificação -, o Cruzeiro está pior do que o Corinthians no Brasileirão. Os mineiros somam apenas 30 pontos e, com a derrota para o Flamengo no último domingo, entraram na zona de rebaixamento. Os alvinegros, por outro lado, têm 41 pontos, o que os deixa longe do Z4 mas ao mesmo tempo distantes da zona de classificação à Libertadores, em um modesto sétimo lugar atrás de equipes como Fluminense e Atlético-PR.

Chama atenção o fato de, no Brasileirão, tanto Corinthians quanto Cruzeiro estarem há quatro jogos sem vencer. O último triunfo de ambos aconteceu na 23ª rodada: o Timão bateu o Sport por 3 a 0; os celestes, o América-MG, por 2 a 0.

Antes mesmo do início do Brasileirão, Corinthians e Cruzeiro já haviam derrapado na atual temporada. Nos estaduais, ambos decepcionaram. O Timão acabou eliminado nas quartas de final do Paulistão, para o Audax. O Cruzeiro nem mesmo chegou à final do Campeonato Mineiro, onde há apenas duas potências.

Nas demais competições, também não chegaram longe. O Corinthians foi eliminado nas oitavas da Libertadores, para o Nacional. O Cruzeiro, por sua vez, não passou da fase de grupos na Primeira Liga.

Não à toa os dois clubes tiveram problemas em suas comissões técnicas. No caso do Cruzeiro, a crise foi pior: Deivid e Paulo Bento acabaram demitidos, dando lugar a Mano Menezes. Já o Corinthians foi sofreu a perda de Tite para a Seleção Brasileira e, na tentativa de substitui-lo por Cristóvão Borges, mandou o novo treinador embora em apenas três meses de serviços prestados.

Assim, Corinthians e Cruzeiro, que conquistaram as três últimas edições do Brasileirão, chegam às quartas de final da Copa do Brasil com o objetivo de tentar salvar o ano. Para os mineiros, a situação é mais delicada, pois não podem abrir mão do torneio de pontos corridos, haja vista o risco de rebaixamento. Fábio Carille, por sua vez, se achar necessário, pode concentrar esforços no mata-mata e esquecer de vez a (cada vez mais complicada) briga pela parte de cima do Nacional.

Veja Mais:

  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes
  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Alessandro é homem de confiança do presidente corinthiano

    Diretor de futebol refuta saída de Alessandro do Corinthians: 'Picuinha'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes