Walter volta a negar especulação de rivais, mas cogita ser negociado pelo Corinthians

Walter volta a negar especulação de rivais, mas cogita ser negociado pelo Corinthians

Por Meu Timão

Walter vem sendo reserva de Cássio desde 2013, quando chegou ao Corinthians

Walter vem sendo reserva de Cássio desde 2013, quando chegou ao Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Titular nos dois últimos jogos do Corinthians por conta de uma lesão de Cássio e elogiado até mesmo pelo preparador de goleiros do clube, Walter não garante sua permanência no Timão para a próxima temporada. Em entrevista concedida na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, o camisa 27 lembrou os desmanches que marcaram o ano de 2016 do elenco alvinegro e colocou seu futuro em xeque.

"Eu fazendo um bom trabalho em campo, acaba pintando coisas, não tem como fugir disso. Você vê o tanto de jogadores que saíram esse ano. Faço meu trabalho. Se pintar algo, vou ouvir. Mas quero ficar aqui, sou muito feliz aqui dentro e posso crescer ainda mais. Não recebi nada (de proposta)", afirmou.

"Não fico pensando no futuro, tenho que fazer o meu todo dia, venho treinar, me dedico, não sei o dia de amanhã. Tem mais dois meses de campeonato, a gente não descarta futuras negociações, pode ser que tenha ou não, muita coisa pode rolar. Mas lutei para chegar aqui e quero ficar", completou.

Nos primeiros meses desta ano, surgiram especulações de um interesse do São Paulo e até mesmo do Palmeiras em Walter, haja vista o goleiro já ter mostrado seu potencial mas vir sendo reserva com a camisa do Corinthians. Nesta quinta, o arqueiro comentou as tais supostas sondagens dos rivais.

"Não houve nada, ouvi por vocês. Familiares e amigos, torcedores de São Paulo e Palmeiras vieram falar, mas não teve nada", comentou.

A situação de Walter no Corinthians chama atenção porque, mesmo jogando bem quando solicitado e diante de uma sequência irregular de Cássio, segue na condição de reserva. Na última terça, o técnico Fábio Carille descartou mantê-lo na meta após a recuperação do hoje lesionado camisa 12. A declaração pegou mal entre os torcedores.

"Para o time é excelente ter dois bons goleiros. Um machuca e quem entra vai bem. Ano passado joguei pouco, mas fiz grandes partidas quando entrei, contra o Atlético-MG. Se pintar (algo para sair), não temos bola de cristal, é dia após dia e deixar as coisas rolarem", finalizou.

Veja Mais:

  • Carlinhos marcou o seu décimo gol na competição

    Corinthians atropela Juventus na semifinal da Copinha e busca pelo décimo título

    ver detalhes
  • Filipe recebeu a maior nota da Fiel após partida contra o Juventus

    Disputa de craque da partida fica dividida entre goleiro e meia-atacante do Corinthians

    ver detalhes
  • Brendon teria nascido em 1994 e não em 1997 como diz seus documentos

    Adversário do Corinthians na final da Copinha pode ser eliminado da competição

    ver detalhes
  • Drogba quer conversa com técnico e presidente antes de decisão

    Avaliando proposta, Drogba quer contato direto com técnico e presidente do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes