Roberto de Andrade vê mérito do Corinthians em vagas extras ao Brasil na Liberadores

Roberto de Andrade vê mérito do Corinthians em vagas extras ao Brasil na Liberadores

Por Meu Timão

Roberto de Andrade revelou que reuniões com Conmebol resultaram em melhorias à Libertadores

Roberto de Andrade revelou que reuniões com Conmebol resultaram em melhorias à Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

A influência do Corinthians nos bastidores resultou em duas vagas a mais para o Brasil na Copa Libertadores da América da próxima temporada. De acordo o presidente Roberto de Andrade, o Timão teve participação direta no aumento do número de clubes nacionais na competição sul-americana, anunciada no último domingo.

“Em relação à (Primeira) Liga, o Corinthians, e não só o Corinthians, os clubes de São Paulo acharam por bem não participar. E eu falo pra você aqui que um dos resultados desse aumento da Libertadores agraciar o futebol brasileiro foi pelo apoio que nós demos ao presidente da Conmebol”, revelou Roberto de Andrade em entrevista à ESPN Brasil.

Presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) desde janeiro, o paraguaio Alejandro Domínguez recebeu Roberto de Andrade e outros cartolas do futebol brasileiro para discutir melhorias na Libertadores e na Copa Sul-Americana. O substituto de Juan Ángel Napout, acusado de receber suborno de empresas de marketing beneficiadas na compra de direitos de transmissão de eventos esportivos, tem liderado mudanças radicais no formado de disputa do torneio – a partir de 2017, por exemplo, o certame irá de janeiro a novembro.

“Se não tivéssemos feito algumas reuniões com ele, exigido diretamente a ele, sem fazer barulho como essa liga quer fazer, romper… Nem sempre o rompimento é saudável: tem situações que sim, tem situações que não. E nós entendemos que, dessa vez, pelas primeiras reuniões que tivemos com o presidente da Conmebol, achamos que ele merecia todo o nosso respeito e apoio porque ele estava chegando agora”, disse o dirigente corinthiano.

“Pegando uma Conmebol completamente sem credibilidade, com todos os seus ex-presidentes e o ex-vice-presidente: quem não tá preso, tá afastado do futebol. A gente entendeu que o apoio seria fundamental, foi o que nós fizemos e o resultado tá aí. Todos os clubes brasileiros foram agraciados com essas vagas. É uma oportunidade até para alguns clubes que nunca participaram de uma Libertadores, que vão poder estar na Libertadores, eu acho isso bacana”, acrescentou o mandatário.

O acréscimo de vagas ao Brasil na Libertadores ainda divide opiniões. Embora as regras do Brasileirão tenham sido alteradas em meio ao segundo turno, o Corinthians vê com bons olhos o agora G6, já que faz campanha aquém do ideal e atualmente ocupa a sétima colocação, a um ponto de distância do Atlético-PR, dono da sexta posição.

“O Campeonato Brasileiro acaba ganhando uma rivalidade maior, um acirramento maior. As partidas que sempre nas últimas rodadas acabavam não valendo nada, porque são aquelas do meio de tabela - a briga fica em cima ou embaixo, o meio não tem valor nenhum e passa despercebido pela maioria -, passarão a ter uma visão melhor por todos nós. Então isso eu acho bastante salutar”, finalizou.

Veja Mais:

  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes