'Caniggia' na base do Corinthians, meia já enfrentou terremoto e zika vírus em volta ao mundo

'Caniggia' na base do Corinthians, meia já enfrentou terremoto e zika vírus em volta ao mundo

Por Meu Timão

5.9 mil visualizações 24 comentários Comunicar erro

Ricardinho atualmente defende o Persipura, da Indonésia

Ricardinho atualmente defende o Persipura, da Indonésia

Divulgação

Pouquíssimos torcedores do Corinthians vão se lembrar, mas no início dos anos 2000 um meia despontou no Terrão do Parque São Jorge como jovem promissor. Ricardinho, hoje com 27 anos, não chegou a estrear pelo profissional do Timão, no entanto. Passou por clubes do interior antes de dar uma volta ao mundo graças ao futebol.

Em entrevista concedida ao site da Espn, Ricardinho contou alguns detalhes curiosos de sua ainda curta carreira. O mais antigo talvez seja relacionado ao seu apelido nas categorias de base do Corinthians.

"A molecada me chamava de Caniggia porque eu tinha um cabelo comprido. Eles gostavam de brincar comigo", contou, se referindo ao ex-jogador argentino algoz da Seleção Brasileira na Copa de 1990.

"Caniggia" deixou o futebol brasileiro rumo ao sonho de despontar na Europa, onde defendeu dois clubes na Sérvia. Hoje no Persipura, da Indonésia, ele já passou por equipes da Bolívia, África do Sul, Tunísia e Nicarágua. Neste último país, na América Central, passou por experiências no mínimo diferentes para um jogador de futebol: terremoto e zika vírus.

"Foi uma coisa louca, estava deitado e minha esposa no banheiro e a cama estava tremendo. Daí, eu olhei para trás e saímos correndo para a rua no desespero. Morávamos no segundo andar de um prédio. Nós tínhamos um amigo taxista e ficamos rodando mais de uma hora na rua porque não queria ficar em casa", contou.

"Fiquei um mês parado e foi bem complicado. Foram 15 dias na cama e cheio de dores pelo corpo. Mesmo com todas essas enfermidades ainda fiz uma temporada boa. Joguei uns 14 jogos de 23 e fomos campeões do Clausura e do Nacional", completou, se referindo ao período em que sofreu com a enfermidade.

Veja Mais:

  • Gustagol fez o segundo do Corinthians e recolocou a equipe à frente do placar contra o São Paulo

    Corinthians vence São Paulo com gols de Gustavo e Manoel e mantém supremacia de meia década

    ver detalhes
  • Gustavo e Love tiveram algumas das melhores notas do Corinthians no Majestoso

    Gustagol é eleito craque do Majestoso; veja quem mais se destacou e quem destoou entre corinthianos

    ver detalhes
  • Vagner Love rebateu fala de Tiago Volpi na saída do gramado da Arena Corinthians

    Goleiro do São Paulo acusa Love de má intenção; camisa 9 do Corinthians ri e responde

    ver detalhes
  • Corinthians provocou São Paulo nas redes sociais

    Após vitória, Corinthians provoca São Paulo com 'talheres' e versões de 'boi do Piauí'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes