Juca Kfouri detona Andrés Sanchez e avisa: 'O torcedor tem sido enganado'

Juca Kfouri detona Andrés Sanchez e avisa: 'O torcedor tem sido enganado'

Por Meu Timão

Juca Kfouri (à dir.) traçou panorama da crise do Corinthians

Juca Kfouri (à dir.) traçou panorama da crise do Corinthians

Foto: Reprodução/ESPN Brasil

Se a fase do Corinthians dentro de campo não é das melhores, fora dele o clube também deixa a desejar. Pelo menos é assim que pensa o jornalista Juca Kfouri, da ESPN Brasil. Torcedor declarado do Timão, o profissional, um dos mais conceituados do país, foi questionado a respeito de quando a crise da equipe paulista deixaria o Parque São Jorge. E sua resposta passou longe da superficialidade.

“O cinismo me leva a responder que (a crise) vai acabar assim que o Corinthians se classificar para a Libertadores (risos). Mas a realidade se impõe, o Corinthians está numa situação mais complicada do que o torcedor pode imaginar. O torcedor tem sido enganado pela direção do Corinthians, o Corinthians e sua direção serão objeto da Operação Lava Jato. O Corinthians está um mato sem cachorro”, iniciou Juca Kfouri durante participação no programa Linha de Passe.

Desafeto declarado de Andrés Sanchez, ex-presidente e ex-superintendente de futebol do Timão, Kfouri criticou a maneira pela qual a Arena Corinthians, erguida em maio de 2014, foi construída. O atual presidente da agremiação, Roberto de Andrade, e o vice André Luiz de Oliveira, conhecido como André Negão, também foram alvo do jornalista.

“Qual era a perspectiva do senhor Andrés Sanchez ao topar fazer o palácio de mármore (Arena)? ‘Vamos ficar no poder, reelegendo presidente, vamos compensar com obras de outras ordens aquilo que a Odebrecht fez aqui e esse estádio vai sair na boa’. Alguma coisa deu errado, chamada Operação Java Jato. Acabou. Vai ter que pagar. Não passava na cabeça deles. (O Andrés) Provou por A mais B por telefone para mim que o Corinthians pagaria o estádio não nos 12 anos a que tinha direito, mas em seis. Não está nem pagando, fez lá um acordo, está esperando que ampliem o prazo”, esbravejou.

A Arena está avaliada em mais de R$ 1,2 bilhão, valor distante do orçado pela diretoria do clube no início do projeto. Embora não tenha revelado qualquer esquema de superfaturamento ilícito nas obras, Juca lamentou a situação financeira do Timão, que não tem data para voltar a lucrar com bilheteria por conta do pagamento do estádio, e citou até Luis Paulo Rosenberg, ex-vice-presidente do clube.

“Claro que a torcida do Corinthians, a força do Corinthians se reconstruir, renascer, sempre existe. Mas com essa gente que está dirigindo o Corinthians... O Corinthians abriu mão do melhor dirigente que teve em décadas, chamado Luis Paulo Rosenberg. Abriu mão. Era o único capaz de ter uma solução de gestão pro estádio do Corinthians. O estádio do Corinthians não é uma barraca de feira na zona leste ou no Ceasa, é uma coisa exige uma capacidade de gestão, uma modernidade no olhar das coisas, um conhecimento de marketing que, certamente, nem o senhor Andrés Sanchez tem, nem o senhor Roberto ‘da’ Nova (de Andrade) tem, nem o André Negrão tem...”, frisou.

Recentemente, André Negão teve o nome relacionado a um esquema bilionário de desvio e lavagem de dinheiro envolvendo a Petrobras e empreiteiras. De acordo com a PF, o cartola do Corinthians teria recebido R$ 500 mil em propina da Odebrecht, responsável pela construção do estádio. No entanto, na data em que o acordo teria sido realizado, Oliveira não ocupava quaisquer cargos no clube.

Antes de passar a palavra, Juca Kfouri ainda mandou um recado ao torcedor: o Timão só voltará aos trilhos quando a chapa política “Renovação e Transparência, no poder desde 2007, se enfraquecer. “Se eu tiver que responder a essa pergunta, quando a direção (deixar o Corinthians). E vai demorar, até porque estão lá arraigados e tal, tem o esquema todo. Mas o Corinthians está numa situação mais delicada do que o torcedor pode imaginar”, finalizou.

Aí tem... - A Arena Corinthians voltou a aparecer nos noticiários por suspeitas de irregularidades e atitudes suspeitas tomadas pela Odebrecht durante as obras do estádio. Em reportagem publicada pela Folha de S. Paulo neste domingo, foi revelado um socorro dado pela Caixa Econômica Federal à construtora no valor de R$ 350 milhões.

Veja mais em: Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes