Soco de Vilson não foi o primeiro em treinos do Corinthians; lembre casos recentes

Soco de Vilson não foi o primeiro em treinos do Corinthians; lembre casos recentes

Por Meu Timão

2.9 mil visualizações 35 comentários Comunicar erro

Vilson protagonizou cena lamentável em treino do Corinthians

Vilson protagonizou cena lamentável em treino do Corinthians

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A agressão do zagueiro Vilson contra o volante Marciel, na manhã desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, não foi o primeiro episódio do tipo já registrado em treinamentos do Corinthians (confira o pedido de desculpa do jogador). Apesar de não ser possível definir tal atitude como "normal", discussões mais acaloradas e até mesmo violentas entre jogadores do Timão foram vistas nos últimos anos. O Meu Timão reuniu abaixo as mais recentes para lembrar aos torcedores.

Conforme citado pelo próprio técnico Fábio Carille após o treinamento desta terça-feira, a última vez que jogadores "saíram na mão" durante uma atividade no Corinthians foi em 2009.

"O último caso foi entre Marcinho e Denis em 2009, são sete anos que isso não acontecia", declarou o treinador do Timão.

Na ocasião, em dezembro, no último treino daquela temporada, realizado no Parque São Jorge, o meia Marcinho recebeu entrada do lateral-direito Denis durante rachão. Após o lance, ambos trocaram socos e empurrões. No fim das contas, demais atletas do elenco tiveram de separar os brigões e conter os ânimos.

Quatro anos antes, em 2005, ao menos duas confusões envolvendo o elenco "galáctico" bancado pela parceira MSI. Os argentinos Carlitos Tevez e Javier Mascherano foram pivôs. Ambos os problemas aconteceram também no gramado do Parque São Jorge.

Em abril daquele ano, Tevez acertou uma cotovelada no nariz do zagueiro Marquinhos durante uma dividida. Imediatamente depois do choque, os dois foram às vias de fato. Em outubro do mesmo ano, Mascherano deu carrinho em Marcelinho Carioca, que revidou. O argentino não gostou nem um pouco da atitude do colega e lhe acertou um soco nas costas.

Vale destacar que desentendimentos do tipo não são exclusividade do Corinthians. Os rivais Palmeiras, São Paulo e Santos, por exemplo, já registraram as mesmas cenas lamentáveis recentemente com Obina e Maurício, Hugo e André Dias e Neymar e Marcel.

Veja Mais:

  • Carille retornou da Arábia Saudita para assumir o Corinthians em 2019

    Com festa da Fiel, Carille desembarca no Brasil e fala pela primeira vez sobre retorno ao Timão

    ver detalhes
  • Carille explicou perfil de contratações indicadas à direção alvinegra

    Sem estrelas: Carille traça perfil de contratações do Corinthians e rasga elogios a Ramiro

    ver detalhes
  • Sornoza fez boa temporada no Fluminense; meia já foi finalista da Libertadores com o Independiente del Valle

    Sem envolver jogadores, Corinthians e Fluminense chegam a acordo por transferência de Sornoza

    ver detalhes
  • Corinthians já anunciou cinco reforços para 2019

    Com Ramiro, Corinthians se torna clube da Série A com mais contratações para 2019

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes