Andrés faz críticas à diretoria corinthiana e defende Edu Ferreira

Andrés faz críticas à diretoria corinthiana e defende Edu Ferreira

Por Meu Timão

Andrés se mostrou à disposição da atual diretoria

Andrés se mostrou à disposição da atual diretoria

Foto: Meu Timão

Na medida em que os torcedores corinthianos presenciam diversas mudanças simultâneas dentro do clube, tanto internamente e, ao mesmo tempo, na comissão técnica da equipe, os bastidores do Timão seguem sob intensa polêmica e divergência. Ex-presidente do clube, Andrés Sanchez fez uma análise da atual gestão, liderada por Roberto de Andrade, destacando os principais pontos sob discórdia em sua visão.

A respeito do pedido de demissão de Edu Ferreira, diretor-adjunto de futebol até então, na última sexta-feira, Andrés Sanchez evidenciou a postura correta pela saída do cargo, tendo em vista que a contratação do técnico Oswaldo de Oliveira foi realizada sem a consulta do ex-dirigente, tampouco aprovação.

“Contrataram um técnico sem o diretor saber. Ele tinha mesmo que sair. É um grande dirigente, mas houve uma falha de comunicação que levou a isso”, declarou o antigo mandatário corinthiano, durante participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, neste domingo.

Questionado sobre os equívocos primordiais cometidos pela diretoria nas últimas temporadas, Sanchez exigiu uma prioridade maior aos sócios do clube, além de também lamentar a política de contratações quanto a alguns jogadores que vestiram o manto alvinegro recentemente.

“O presidente precisa dar atenção ao sócio, isso não acontece desde 2013. Nós não poderíamos ter contratado tantos jogadores. O Pato, o próprio Renato Augusto, que ficou 2 anos ganhando 500 pau por mês e jogou só os últimos quatro meses”, comentou.

Decepcionado com a separação do grupo político dentro do clube no qual fazia parte, Andrés Sanchez, no momento, descartou o retorno ao cargo de dirigente no Timão. Entretanto, não rejeitou qualquer tipo de apoio ou prestação de serviços ao atual presidente, Roberto de Andrade, com quem garantiu que não há nenhum desentendimento.

"Não existe um esfriamento com o Roberto, não conversamos há dois meses. Mas estou aqui para o que puder ajudá-lo, assim ele querendo. Acho que acabou o ciclo", finalizou Andrés.

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes