Corinthians é punido pelo STJD por episódio registrado na Arena Pantanal

Corinthians é punido pelo STJD por episódio registrado na Arena Pantanal

Por Meu Timão

Corinthians venceu Santa Cruz por 4 a 2

Corinthians venceu Santa Cruz por 4 a 2

Foto: Agência Corinthians

A partida vencida pelo Corinthians por 4 a 2 sobre o Santa Cruz, no último dia 12 de outubro, na Arena Pantanal, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, rendeu uma multa de R$ 100 ao clube alvinegro. A decisão foi tomada na noite dessa quinta-feira, em julgamento realizado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

O motivo da punição ao Corinthians foi uma garrafa de água supostamente arremessada por torcedores do Corinthians no gramado durante o jogo. O árbitro havia relatado a questão na súmula.

"Informo que aos 38 minutos do 1º Tempo, após a marcação de um gol a favor da equipe do Corinthians, foi atirado uma garrafa de agua mineral de 497 ml, contendo 50% de liquido em seu interior que atingiu a placa de propaganda não entrando em campo sem atingir qualquer pessoa", escreveu o árbitro Grazianni Maciel Rocha.

O advogado do Corinthians, João Zanforlin, até tentou defender o clube ao alertar os auditores da inexistência de imagens comprovem a presença do objeto no gramado ou que ele teria sido arremessado por corinthianos. Ainda assim, o clube foi enquadrado no artigo 213, inciso III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que fala em arremesso de objetos.

Por outro lado, tanto Corinthians quanto Santa Cruz foram absolvidos de uma outra acusação que fora feita motivada também pela súmula de Grazianni. O árbitro havia relatado invasão de campo após o apito final. O episódio, na verdade, marcou uma "escapada" de alguns torcedores das arquibancadas para abraçar e tirar fotos com os jogadores do Timão.

"O jogo realizado em Cuiabá, o Santa Cruz sabendo que o Corinthians tem vários torcedores lá resolveu levar o jogo para lá. Neste jogo não estavam aqueles torcedores que vimos no Maracanã. Estavam na Arena Pantanal torcedores que gostam e foram ver os jogadores", argumentou João Zanforlin.

"Houve um trabalho perfeito do Santa Cruz que contratou um juizado criminal e identificaram aqueles torcedores que, em uma festa, foram abraçar seus torcedores. Em razão disso, a defesa pede a absolvição do clube", completou.

Veja Mais:

  • Timão e Caixa não chegaram a acordo pela renovação

    Corinthians recebe ofertas, mas pode permanecer sem patrocínio master na decisão; veja imposições

    ver detalhes
  • Fagner não corre risco de perder finais do Paulistão

    Julgamento de Fagner por suposta agressão no Majestoso acontecerá só após finais do Paulistão

    ver detalhes
  • Jadson, com a 10, fez um dos gols contra a Universidad de Chile na Arena

    Corinthians vai devolver camisa 10 a Jadson; utilização na decisão ainda é incógnita

    ver detalhes
  • Pedrinho assinou por mais dois anos com o Corinthians

    Corinthians renova contrato com meia Pedrinho

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes