Tite reafirma que não se vê como ídolo, mas se emociona e sente orgulho do passado corinthiano

Tite reafirma que não se vê como ídolo, mas se emociona e sente orgulho do passado corinthiano

Por Meu Timão

Tite foi hexacampeão brasileiro pelo Corinthians no ano passado

Tite foi hexacampeão brasileiro pelo Corinthians no ano passado

Foto: Agência Corinthians

Técnico com mais títulos em 106 anos de história do Corinthians, Tite não se considera ídolo do Timão. Em entrevista concedida à Fox Sports, o atual comandante da Seleção Brasileira explicou ser uma pessoa humilde e, assim, não se vê como um dos protagonistas do clube do Parque São Jorge.

"Palavra de honra que eu não me considero ídolo, e eu não estou falando isso como demagogia ou falsa humildade. Eu sou um cara simples com um ou outro defeito, procuro me preparar e trabalhar muito para evoluir na carreira", disse.

"Sou um cara que tem um combustível forte de motivação para estar no dia a dia, procurar o melhor e se reinventar para situações diferentes, para ver adversários, para ver a sua própria equipe. Eu tenho muito pouco de inspiração e talento e muito dessa determinação para buscar evoluir", completou.

Apesar de não se sentir ídolo do Corinthians, Tite tem bastante orgulho do legado que deixou no clube alvinegro. Foram taças do Brasileirão (2011 e 2015), Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012), Paulistão (2013) e Recopa Sul-Americana (2013).

"Eu viajo no tempo e é um monte de emoções aflorando, pipocando. Eu fico com orgulho, orgulho de olhar para trás e dizer assim: 'Cara, eu trabalhei muito, eu sei quanto eu paguei para chegar até aqui'", contou.

Em três passagens pelo Corinthians, Tite soma incríveis 338 jogos à frente da equipe alvinegra, com 176 vitórias, 100 empates e 62 derrotas. Sob seu comando, o Timão fez 495 gols e sofreu outros 254.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes