Torcedores do Corinthians estão presos no Rio há uma semana; veja retrospectiva

Torcedores do Corinthians estão presos no Rio há uma semana; veja retrospectiva

Corinthianos foram detidos no Rio de Janeiro após confronto com a polícia

Corinthianos foram detidos no Rio de Janeiro após confronto com a polícia

Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira, faz uma semana que os 31 torcedores do Corinthians acusados de agredirem policiais estão presos no Rio de Janeiro. Ao longo dos últimos dias, o Meu Timão publicou diversas notícias sobre o tema, incluindo um dossiê com ilegalidades cometidas pela polícia e um texto opinativo sobre o episódio registrado nas arquibancadas do Maracanã.

Confira abaixo uma retrospectiva dos fatos envolvendo os 31 torcedores do Corinthians. Passada uma semana, eles seguem na penitenciária de Bangu após a Justiça do Rio decretar prisão preventiva.

Briga entre corinthianos e policiais

Antes de a bola rolar para o jogo entre Corinthians e Flamengo, no domingo da semana passada, torcedores rubro-negros provocaram a Fiel arremessando objetos e líquidos no setor de visitantes. Os alvinegros revidaram, e então a polícia militar carioca agiu. Corinthianos e policiais entraram em confronto, e um sargento acabou espancado por um grupo de diversos torcedores.

Revista policial e torcedores sem camiseta

Após o jogo entre Corinthians e Flamengo, os quase 3 mil torcedores do Timão presentes nas arquibancadas do Maracanã foram obrigados a ficar sem camiseta e de cabeça baixa para uma revista policial que durou mais de três horas. Há relatos de abuso de autoridade e violência contra os corinthianos. No fim, um grupo de 64 torcedores foram detidos e passaram a noite na Cidade da Polícia.

Nota oficial do Corinthians

O clube do Parque São Jorge, por meio de uma nota oficial emitida em seu site, repudiou a ação policial no Maracanã e denunciou agressão contra torcedores corinthianos. O Timão condenou o fato de 3 mil cidadãos pagarem pela violência de poucas dezenas.

Delegados pedem prisão preventiva

Os delegados cariocas responsáveis pelas investigações deram entrevista coletiva se posicionando a favor da prisão preventiva de 31 dos 64 detidos. Eles alegaram que alguns dos torcedores já tinham passagens pela polícia.

Punição do STJD contra o Corinthians

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva, na noite de segunda-feira, decidiu punir o Corinthians por conta do confronto entre torcedores e policiais no Maracanã. Além de suspender as torcidas organizadas do Timão de todos os estádios do Brasil, o órgão interditou o setor Norte da Arena Corinthians por tempo indeterminado.

Campanha da torcida do Corinthians na internet

Ainda na noite de segunda-feira, torcedores do Corinthians decidiram utilizar as redes sociais para fazer campanha contra a repressão sofrida pela Fiel no Rio de Janeiro. Inúmeros corinthianos publicaram fotos nas redes sociais com a hashtag #NãoSomosBandidos.

Prisão dos corinthianos

Após passarem a noite de segunda para terça na penitenciária de Bangu, os 31 corinthianos tiveram decretada prisão preventiva e assim foram transferidos definitivamente para a cadeia. Eles foram enquadrado nos crimes de lesão corporal, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa.

Corinthianos foram humilhados pela polícia no Maracanã

Corinthianos foram humilhados pela polícia no Maracanã

Foto: Reprodução/Twitter

Caso de André Tavares

Surgiram na terça-feira relatos de amigos e familiares do torcedor do Corinthians André Tavares. Ele foi preso no Rio de Janeiro apesar de nem mesmo estar no Maracanã no momento da briga entre torcedores e policiais. O Meu Timão ouviu o advogado e a esposa de André e relatou com detalhes a situação do injustiçado torcedor alvinegro.

Alessandro critica brigões

Ex-lateral do Corinthians e atual gerente de futebol do clube, Alessandro Nunes se posicionou na quarta-feira a respeito do episódio de violência do Maracanã. Ele fez críticas pesadas aos torcedores do Timão que vão aos estádios para arrumar confusão e cobrou punição a tais indivíduos.

Revista ilegal dos policiais

Por meio de um depoimento publicado na quinta-feira pelo youtuber Kelvin Thiago, no canal Corinthians Mil Grau, foram revelados novos detalhes da abordagem policial contra os torcedores do Timão nas arquibancadas do Maracanã. Os policiais, de forma ilegal, exigiram acesso a informações dos celulares dos corinthianos.

Protesto da Fiel na final do feminino

Torcedores da Estopim da Fiel presentes no estádio José Liberatti, em Osasco, durante a final da Copa do Brasil feminina, aproveitaram a conquista do título por parte do Audax/Corinthians para protestarem contra a repressão policial do episódio do Maracanã. Eles tiraram a camisa e levantaram uma faixa pedindo a liberdade dos corinthianos.

Por três vezes, habeas corpus é negado

Pela terceira vez na mesma semana, na sexta-feira, a Justiça do Rio de Janeiro negou pedido de habeas corpus dos 31 corinthianos presos. Assim, os torcedores seguem detidos na penitenciária de Bangu.

André tem 39 anos, é pai de família, não brigou no Maracanã e mesmo assim foi preso

André tem 39 anos, é pai de família, não brigou no Maracanã e mesmo assim foi preso

Foto: Arquivo pessoal

Posicionamento de Roberto de Andrade

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, veio a público na sexta-feira falar sobre o caso de violência do Maracanã. O mandatário se posicionou contrário a excessos tanto dos torcedores quanto da polícia. Sobrou até para o STJD, que havia punido o clube na segunda-feira.

Protesto da Fiel na Arena Corinthians

E exemplo do que já havia acontecido em Osasco na quinta-feira, torcedores do Corinthians tiraram a camisa e levantaram faixas pedindo a liberdade dos torcedores do Timão no Rio de Janeiro. A Fiel deu atenção especial ao caso de André Tavares, preso injustamente.

Sargento defende 'famílias flamenguistas'

Em reportagem publicada pelo programa Esporte Espetacular, da TV Globo, nesse domingo, o sargento agredido por torcedores do Corinthians quebrou o silêncio e concedeu entrevista falando sobre a ação policial no Maracanã. Ele afirmou que a polícia agiu em defesa das famílias flamenguistas, que estariam ameaçadas pelos corinthianos no momento da briga pré-jogo.

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Imagens mostram torcedores do Flamengo envolvidos na briga

Veja Mais:

  • Guilherme foi o destaque da atividade coletiva pelo segundo dia consecutivo

    Dupla volta, e Oswaldo vê time titular brilhar em treino do Corinthians; veja a escalação

    ver detalhes
  • Wagner pode reforçar o Corinthians em 2017

    Agente explica situação de Wagner e diz ter acerto contratual com Corinthians

    ver detalhes
  • Jabá sentiu dor na coxa e deixou o treino do Corinthians mais cedo

    Léo Jabá se machuca em treino do Corinthians e deixa campo com dores na coxa

    ver detalhes
  • CT Joaquim Grava ganhou novidades

    Corinthians 'aposenta' decoração do centenário e dá cara nova ao CT Joaquim Grava

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes