Neto conta como fugiu do Terceiro Tempo para comemorar Mundial do Corinthians no Japão

Neto conta como fugiu do Terceiro Tempo para comemorar Mundial do Corinthians no Japão

Por Meu Timão

Neto participou do programa Bola da Vez, da ESPN, nessa terça-feira

Neto participou do programa Bola da Vez, da ESPN, nessa terça-feira

Foto: Reprodução/TV

O ex-meia e ídolo do Corinthians Neto, durante participação no programa Bola da Vez, da ESPN, na noite dessa terça-feira, contou detalhes de um dos episódios mais inusitados de sua trajetória como comentarista e apresentador da TV Bandeirantes. Ele revelou o diálogo que teve, no Japão, com o produtor do programa Terceiro Tempo no domingo em que o Timão foi campeão mundial de 2012.

"Lá na hora que acabou o jogo o Cascão falou que tinha o Terceiro Tempo. Falei: 'F****-se. Pau no c*!'. Fui lá comemorar com a galera. Foi tão legal ser campeão ali no Japão com tanta gente... Me senti até um ser um pouco melhor, um corinthiano menos gambá, assim... Foi incrível. Ninguém vai fazer o que fizemos lá", relatou o ex-meia, se lembrando do episódio de quatro anos atrás.

Cobrir o título do Mundial de Clubes de seu clube de coração, aliás, foi a maior emoção de Neto como profissional da mídia. Ele falou sobre a "invasão corinthiana" proporcionada pela torcida alvinegra e pelo reconhecimento que teve nas ruas do Japão de torcedores do mundo todo.

"Minha maior emoção foi estar no Japão em 2012, eu e o Cascão. Aprendemos em 15 dias a ser um pouco mais ser humano com o povo japonês. Nunca vi e nunca vai existir com nenhum time do mundo uma aglomeração de pessoas do mundo toda por um significado tão sem muita importância para o mundo que era ser campeão do mundo. Sendo que a gente estava tão longe...", lembrou.

"Eu como ídolo do Corinthians saía na rua e as pessoas do Canadá, da Austrália, de todos os lugares do mundo me reconheciam e falavam que eu era um grande ídolo. Eram pessoas mais velhas, da minha idade, da minha geração. Me senti no Japão como um imperador lá no trem bala, no trem, nas ruas... Fiquei na fila para comprar um doce e os brasileiros iam tirar foto comigo e os japoneses falavam: 'Que p**** é essa?'. Eu era tipo um Mickey Mouse", completou, tirando gargalhadas dos entrevistadores.

Veja mais em: Neto.

Veja Mais:

  • Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho do Atlético-PR, citou o Corinthians para falar da grama sintética

    Veto à grama sintética faz presidente do Atlético-PR criticar cota de TV do Corinthians

    ver detalhes
  • Maycon e Léo Jabá, formados na base, encaram Brusque nesta noite

    Corinthians visita o Brusque para seguir na Copa do Brasil e manter embalo

    ver detalhes
  • Programa de sócios do Corinthians volta a ter 100 mil torcedores

    Corinthians atualiza número de sócios-torcedores e volta ao patamar de 100 mil

    ver detalhes
  • Liderados por Jadson, jogadores do Corinthians soltam a voz em ônibus da delegação; veja

    Liderados por Jadson, jogadores do Corinthians soltam a voz em ônibus da delegação; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes