Apenas quatro dos 30 corinthianos presos foram identificados na briga, segundo inquérito

Apenas quatro dos 30 corinthianos presos foram identificados na briga, segundo inquérito

Por Meu Timão

Briga entre corinthianos, flamenguistas e policiais acabou com prisão de 30 alvinegros

Briga entre corinthianos, flamenguistas e policiais acabou com prisão de 30 alvinegros

Nesta terça-feira completa um mês da confusão generalizada nas arquibancadas do Maracanã, antes do jogo entre Corinthians e Flamengo. Desde então, 30 torcedores do Timão estão presos no Rio de Janeiro. De acordo com o portal Globoesporte.com, ao menos 26 podem estar encarcerados injustamente.

A reportagem teve acesso ao inquérito policial da Central de Garantias da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Em tal documento, que conta com imagens de TV e das câmeras do estádio, apenas quatro dos 30 presos são identificados nas fotografias.

Os nomes dos corinthianos identificados são: Kauan Gentil, Rogério Aparecido dos Santos, Anderson Zanqueta da Silva e Tiago de Lima. Nas últimas semanas, o Meu Timão já contou as histórias de André Tavares e Gustavo Inocêncio, que estão presos injustamente e não conseguem liberdade mesmo apresentando provas de que não se envolveram na briga.

Chama atenção que, mesmo diante da falta de provas contra a maioria dos presos, os argumentos dos responsáveis pelo encarceramento foram, ao menos aparentemente, contundes - nenhum dos pedidos de habeas corpus dos advogados de defesa, afinal, foi aceito pela Justiça.

O delegado Felipe Santoro da Silva, que determinou a prisão em flagrante, escreveu que .foram acostadas ao procedimento diversas fotos, onde se observam as agressões e os danos cometidos pelos indiciados, sendo possível identificar, inclusive, alguns dos indiciados".

Já a juíza Marcela Caram, que inclusive foi pivô da prisão de outro dez corinthianos por conta de ameaças pela internet, justificou a prisão preventiva escrevendo que um dos policiais presentes na confusão "teria narrado com precisão os fatos, apontando de forma incontroversa para cada um dos acusados, atribuindo-lhes condutas graves".

A briga

Torcedores do Flamengo iniciaram tumulto provando os corinthianos no setor de visitantes do Maracanã cerca de uma hora antes do início do jogo. A torcida do Corinthians revidou. Então, policiais agiram contra os alvinegros. A briga entre corinthianos e policiais resultou na agressão de alguns homens do Gepe - Grupo Especial de Policiamento de Estádios.

Veja mais em: Corinthianos presos no Rio.

Veja Mais:

  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade concedeu entrevista nesta segunda no Parque São Jorge

    Após se livrar de impeachment, Roberto de Andrade sugere tentativa de golpe no Corinthians

    ver detalhes
  • Rodriguinho deve ser uma das opções para o Corinthians no BR-17

    Corinthians tem Chape e clássicos logo no começo; veja a tabela completa do BR-17

    ver detalhes
  • Patch que será usado pelos jogadores no Dérbi de quarta-feira

    Rivalidade à parte: Corinthians e Palmeiras se unem e usarão logo no clássico

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes