Liberação de Gabriel pode fazer clubes entrarem na Justiça contra TJD

Liberação de Gabriel pode fazer clubes entrarem na Justiça contra TJD

Por Meu Timão

30 mil visualizações 125 comentários Comunicar erro

Exceção do TJD para 'caso Gabriel' pode render dor de cabeça a Antônio Olim, presidente do órgão

Exceção do TJD para 'caso Gabriel' pode render dor de cabeça a Antônio Olim, presidente do órgão

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Mesmo depois de o próprio árbitro Thiago Duarte Peixoto reconhecer seu erro, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), responsável por anular o cartão vermelho do corinthiano Gabriel no último Dérbi, se prepara para hipotéticos recursos de outros clubes sobre o caso. O presidente do órgão, Antônio Olim, revelou que deu aval para que o Timão utilizasse o atleta sem que o tribunal julgasse a expulsão do mesmo.

De acordo com Olim, que garantiu que Gabriel fosse a campo diante do Mirassol no último sábado, tal decisão abre brecha para que equipes do Campeonato Paulista procurem a Justiça sob o argumento de que foram prejudicadas.

“Abri uma exceção que vai dar o que falar, mas estou com a consciência tranquila. Ele será absolvido no julgamento. Quem quiser recorrer, que recorra”, afirmou Olim em entrevista ao Estado. “Na regra, na Fifa, não existe isso”, acrescentou.

No clássico entre Corinthians e Palmeiras da semana passada, vencido pelo time alvinegro por 1 a 0, o juiz Thiago Duarte Peixoto viu falta inexistente do volante Gabriel sobre o atacante Keno e mostrou o segundo cartão amarelo ao corinthiano. Entretanto, após a repercussão negativa do erro crasso, o árbitro voltou atrás e até relatou sua falha na súmula da partida. Posteriormente, foi afastado da escala de arbitragem pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

“Eu não estou mudando as regras. Estou usando o bom senso e mostrando o seguinte: antes dele (Gabriel) ser julgado e ficar fora, eu já absolvi. Na verdade, fiz um efeito suspensivo aguardando o julgamento, porque acho que ele será absolvido”, explicou o presidente do TJD.

Olim classificou o equívoco de Peixoto como “grotesco” no documento no qual determinou a anulação da expulsão de Gabriel. A Comissão Disciplinar julgará o episódio na próxima segunda-feira, assim como a cotovelada disparada pelo palmeirense Vitor Hugo ao zagueiro Pablo, do Corinthians – tal lance sequer foi relatado na súmula.

“O juiz atrapalhou um belo clássico por um erro e não foi humilde de voltar atrás. Eu fiz o que achei que deveria ser feito. Se não gostarem, que me tirem do tribunal. Eu sou assim”, disparou. “Pode ser que futuramente alguns clubes contestem, mas cada problema é um problema. Na hora a gente vê”, finalizou.

E aí, Mirassol?

Presidente do Mirassol, clube derrotado pelo Corinthians de Gabriel no fim de semana, Edson Ermenegildo descartou questionar a decisão tomada pelo TJD, mas foi sincero. “Qualquer outro clube interessado como terceiro pode reclamar. Aí vai ter problema”, resumiu.

Veja mais em: Erros de arbitragem, Derbi e Gabriel.

Veja Mais:

  • Carille diz não saber sobre proposta do mundo árabe e segue focado no Corinthians

    Reunião com agente não acontece e Carille vai para o interior; Meu Timão atualiza o caso

    ver detalhes
  • Morumbi foi criticado por torcedores gringos: iluminação e distância para o gramado foram citadas

    Gringos criticam ausência da Arena Corinthians na abertura da Copa América; veja comentários

    ver detalhes
  • Com Cássio na Seleção, Walter é hoje o principal goleiro do elenco corinthiano

    Corinthians é consultado por Fluminense sobre goleiro Walter

    ver detalhes
  • Pedrinho deu show de habilidades no Torneio de Toulon

    Com show de Pedrinho e Vital na competição, Seleção Brasileira é campeã em Toulon

    ver detalhes

Comente a notícia: