Corinthians colocava fim em marca santista no estadual há 49 anos

Corinthians colocava fim em marca santista no estadual há 49 anos

Por Meu Timão

2.3 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

Corinthians anulou o Santos de Pelé jogando no Pacaembu

Corinthians anulou o Santos de Pelé jogando no Pacaembu

Foto: Divulgação

Sem vencer o Santos em jogos válidos pelo Campeonato Paulista ao longo de 11 anos, o Corinthians foi a campo no dia 6 de março de 1968, no estádio do Pacaembu. Contando com Ditão e Rivelino na equipe, o Timão encarou o qualificado rival liderado por Pelé e Edu. Com o placar de 2 a 0 no marcador, o Corinthians não só superou o clube do litoral, como também pôs fim ao tabu pelo estadual.

Sob enorme expectativa e classificado como o 'duelo do ano', Corinthians e Santos travaram batalha muito disputada nos primeiros minutos de bola rolando. Porém, aos poucos, o Timão, incentivado pelo barulho da Fiel nas arquibancadas, começou a se impor na partida e ficar cada vez mais perto do gol.

Sem gols no clássico durante o primeiro tempo, o Corinthians retornou ao gramado determinado em concluir suas oportunidades. E então, aos 13 minutos da segunda etapa, em um belo chute de fora da área, Paulo Borges estufou as redes santistas, levantou a torcida e inaugurou o marcador no Pacaembu, 1 a 0.

Em desvantagem, o Santos despertou na partida e foi ao ataque em busca do gol de empate, mas parava da zaga corinthiana. O Timão, aos 31 minutos, praticamente assegurou o triunfo após o gol de Flávio. Em jogada rápida, o atleta recebeu a bola dentro da área, se livrou da marcação, cortou para a perna direita e anotou o segundo tento do Corinthians no jogo, 2 a 0.

Comandado por Lula - que havia treinado o Santos nos últimos dez anos e conhecia bem o adversário -, o Timão foi a campo com: Diogo; Osvaldo Cunha, Ditão, Luis Carlos (Clóvis) e Maciel; Édson Cegonha e Rivelino; Buião, Paulo Borges, Flavio e Eduardo.

É importante ressaltar que o tabu foi válido somente no estadual, tendo em vista que o Corinthians venceu o adversário por quatro vezes durante o período de 11 anos em outros torneios.

Veja mais em: Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Jonathas está na mira do Corinthians; atacante está no Hannover, da Alemanha

    Uma contratação, uma baixa e duas negociações: como se reapresenta o Corinthians pós-folga

    ver detalhes
  • Éric Cantona utilizou imagem de Sócrates para criticar Neymar

    Ídolo francês usa foto de corinthiano Sócrates para dar indireta a Neymar

    ver detalhes
  • Goleada da Inglaterra inspirou memes de corinthianos

    Torcida do Corinthians usa goleada da Inglaterra para provocar São Paulo nas redes sociais

    ver detalhes
  • Bernard, Marinho e Sánchez são algumas sugestões da Fiel ao Corinthians

    Sete sugestões de contratação da Fiel ao Corinthians para o segundo semestre de 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhor comentário

    Foto do perfil de Jonathan

    Ranking: 1250º

    Jonathan 718 comentários

    por @jonsccp82

    A partida histórica em que o Rivellino, ao lado dos goleadores Paulo Borges e Flávio Minuano, comeram a bola e enterraram o tabu de 11 anos.

    Aquela equipe de 1968 poderia ter sido campeã em 1969 se não fosse o trágico acidente que vitimou o Eduardo e o Lidu.

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de nacib

    Ranking: 160º

    Nacib 3308 comentários

    33º. por @nacibabu

    Flavio que na verdade foi o primeiro goleador que vi jogar na Fazendinha em outubro de 66, quando ele fez 4 gols no Comercial de RIB PRETO...
    .
    .nesse jogo eu com 6 anos de idade, só me lembro da torcida pulando 4 vezes e um SITALIANO GRITANDO A CADA MINUTO " VAI RRRRIVELLINNNO""", um garotinho que já encantava a torcida! Isso foi ontem"

    Foto do perfil de Jonathan

    Jonathan 718 comentários

    06/03/2017 às 11h39 por @jonsccp82

    A partida histórica em que o Rivellino, ao lado dos goleadores Paulo Borges e Flávio Minuano, comeram a bola e enterraram o tabu de 11 anos.

    Aquela equipe de 1968 poderia ter sido campeã em 1969 se não fosse o trágico acidente que vitimou o Eduardo e o Lidu.

  • Foto do perfil de nacib

    Ranking: 160º

    Nacib 3308 comentários

    32º. por @nacibabu

    Meu inesquecível aniversário de 8 anos de idade transcorria já no final, quando a TV (preta e branco) interrompeu a programação para passar os gols e noticiar o FIM DO TABU (fajuto), mas que usavam para zoar muito a FIEL...que a cada ano crescia mais e mais...até se transformar nessa Nação maravilhosa que nos enche de orgulho pelos 4 cantos do planeta!

  • Foto do perfil de FERNANDO

    Ranking: 882º

    Fernando 959 comentários

    31º. por @del.debbio

    Tabu de 11 anos só no Paulista, vale sempre salientar isso, nunca existiu tabu de 11 anos o que existiu foi um tabu em apenas um torneio

  • Foto do perfil de Hugo

    Ranking: 19º

    Hugo 14900 comentários

    30º. por @domhugoleonardo

    Nostalgia

  • Foto do perfil de sandro

    Ranking: 159º

    Sandro 3308 comentários

    29º. por @poetacoruinthiano

    Mas os eterno porco ajudou à enterrar nossas esperanças, como odeio esses verde desgraçados

    Foto do perfil de Jonathan

    Jonathan 718 comentários

    06/03/2017 às 11h39 por @jonsccp82

    A partida histórica em que o Rivellino, ao lado dos goleadores Paulo Borges e Flávio Minuano, comeram a bola e enterraram o tabu de 11 anos.

    Aquela equipe de 1968 poderia ter sido campeã em 1969 se não fosse o trágico acidente que vitimou o Eduardo e o Lidu.

  • Foto do perfil de paulo

    Ranking: 5801º

    Paulo 125 comentários

    28º. por @paulo.gomes9

    Um time que só é conhecido por ter tido o Pelé não pode ser considerado grande!

  • Foto do perfil de Carlos

    Ranking: 10010º

    Carlos 54 comentários

    27º. por @caduevangelista

    Futebol RAIZ

  • Foto do perfil de JORGE

    Ranking: 669º

    Jorge 1187 comentários

    26º. por @vercillio

    Lembro muito bem desta partida. Na época eu tinha 10 anos, e acompanhava nervosamente todos os jogos num radinho de pilha. Nosso Time ia muito bem naquele ano e tinha tudo para sagrar-se campeção. A federação até aceitaria o registro de novos jogadores em substituição aos falecidos, porém, desde que todos os demais clubes participantes concordassem. Somente o palmares não concordou, daí nascendo o apelido de "porco", palavra utilizada por um dirigente ao definir a atitude dos palestrinos.

    Foto do perfil de Jonathan

    Jonathan 718 comentários

    06/03/2017 às 11h39 por @jonsccp82

    A partida histórica em que o Rivellino, ao lado dos goleadores Paulo Borges e Flávio Minuano, comeram a bola e enterraram o tabu de 11 anos.

    Aquela equipe de 1968 poderia ter sido campeã em 1969 se não fosse o trágico acidente que vitimou o Eduardo e o Lidu.

  • Foto do perfil de Fielipe

    Ranking: 3214º

    Fielipe 275 comentários

    25º. por @fielipe

    Tabu: invencibilidade do Corinthians durou 8 anos e três meses.
    Desde 31/07/1975 à 23/10/1983.? Foi a Era SÓCRATES e da democracia corintiana, porém o? Magrão? Foi contratado em 1978.
    Em 08/02/1976 houve partida realizada pela Taça Governador do Estado, na qual o time praiano saiu vencedor por 1x0 na Vila Belmiro. Se considerado, esta partida, reduz um pouco o Tabu para 7 anos e 8 meses, separando o tabu de mais de 8 anos, como sendo relacionado ao Campeonato Paulista, e o de quase 8 anos referindo-se ao período em que o Peixe não venceu o Mosqueteiro em nenhum tipo de torneio profissional, nem mesmo Torneio Início, Torneio Laudo Natel ou qualquer torneio menor, o que não aconteceu no tabu favorável aos santistas, pois erradamente mencionam quase 11 anos de tabu contra o Corinthians? Esquecendo-se? Propositadamente que este período refere-se apenas as disputas pelo Campeonato Paulista. Ou seja:

    Por qualquer torneio o tabu santista reduz-se à 5 anos enquanto o Corinthians impôs quase 8

  • Foto do perfil de Fielipe

    Ranking: 3214º

    Fielipe 275 comentários

    24º. por @fielipe

    Sei que a matéria descreveu em seu final, de forma correta, que o Tabu de quase 11 anos refere-se ao clássico alvinegro pelo Campeonato Paulista.

    Porém muitos não sabem (inclusive corintianos), que o Corinthians impôs ao time do Santos uma sequência de 19/10/1969 a 26/11/1972 (3 anos) em que o Santos/Pelé permaneceu sem ganhar do Corinthians em qualquer campeonato, pois o Pelé ficou no Santos de 1956 à 1974 e em 75 ele foi para o Cosmos nos EUA.

    Até mesmo porque o famoso tabú santista refere-se ao período de 03/11/1957 à 10/12/1967, porém em em 27/03/1958 pelo torneio Rio-São Paulo o Corinthians venceu o Santos por 2à1 com o Pelé em campo. O Corinthians também venceu este mesmo Santos pelo Rio-São Paulo em 1960, em 1961 e em 1962 pela Taça São Paulo, inclusive vencendo esta mesma taça em cima do Santos empatando por 3à3 em 21/06/1962.

    O Correto seria afirmar que o Santos ficou sem perder para o Corinthians em qualquer competição no período de 23/09/1962 à 10/12/1967 (5 anos).