Chicão destaca enorme carinho pela Fiel e cita desejo de retorno ao Corinthians

7.4 mil visualizações 62 comentários

Por Meu Timão

Chicão foi presenteado com uma placa na Arena depois de pendurar as chuteiras

Chicão foi presenteado com uma placa na Arena depois de pendurar as chuteiras

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes da FIFA em 2012, o zagueiro Chicão, aposentado desde julho do ano passado, ainda vive Corinthians após o término de sua passagem no clube. Referência dentro de campo, especialista em bolas paradas e segundo maior zagueiro-artilheiro (42 gols) da história alvinegra, Chicão não descarta o retorno ao Parque São Jorge para a área administrativa.

No início da semana, o ex-camisa 3 se manifestou pelo Twitter a respeito da volta do atacante Emerson Sheik ao Timão. Antes da possibilidade ser vetada pela diretoria, Chicão aproveitou o momento descontraído e mencionou a vontade por retornar ao Corinthians, fato que gerou enorme manifestação positiva por parte dos torcedores na rede social.

“Eu sempre deixei claro minha vontade de voltar a trabalhar no Corinthians por tudo que foi prestado, o carinho. Foi uma brincadeira que eu fiz e o torcedor não vai esquecer (de mim), por tudo que eu fiz. Cheguei na Série B, conquistamos o Mundial e poucos jogadores na Série B quiseram vir para o clube e eu fui um desses que aceitei esse desafio, e outros jogadores também", comentou Chicão, em entrevista ao torcedores.com.

Aos 35 anos de idade e com as chuteiras penduradas, Chicão entende que pode ser importante e ajudar o Corinthians fora dos gramados. Devido à sua enorme experiência, superação e títulos vestindo o manto alvinegro, o ex-zagueiro chegou a relembrar um fato que marcou sua carreira no ano passado.

"É claro que se tiver a oportunidade de voltar ao Corinthians, eu voltaria sim. Até porque tenho um carinho muito grande e de repente posso ajudar muito em uma situação. O Pedro Henrique errou no jogo (contra o Atlético-MG) e eu mandei uma mensagem para ele por meio do presidente, falando para ele ter tranquilidade que isso acontece com os grandes jogadores e hoje ele diz que essa mensagem marcou muito ele", complementou.

Com a situação em aberto e aguardando um posicionamento por parte da diretoria do clube, Chicão descartou a possibilidade de negar o convite. Sustentando muito amor, comprometimento e respeito pelo Corinthians, o ex-jogador recordou sua saída conturbada, em 2013, mas garante que não guarda mágoas.

“Mas isso eu deixo para a diretoria, você viu que o apoio da torcida a gente tem, e eu já demonstrei o carinho que eu tenho pelo clube em outras vezes. Claro que se houvesse um contato: ‘Chicão, você teria interesse em voltar e trabalhar aqui no clube? Eu não pensaria duas vezes igual foi na Série B, até porque eu deixei muito claro que eu não queria ter saído, que eu queria ter ficado no clube, queria me aposentar no clube, enfim", finalizou.

Vale lembrar que Alessandro, atual gerente de futebol do Corinthians, atuou ao lado de Chicão entre 2008 e 2013. A exemplo do que almeja Chicão, Alessandro deixou os gramados e passou a exercer outra função no clube.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Giuliano será apresentado pelo Corinthians nesta quarta-feira

    Corinthians marca apresentação virtual de meia Giuliano; saiba mais

    ver detalhes
  • Giuliano completa nesta terça-feira exatos 100 dias sem entrar em campo; meia-atacante entrou em campo pela última vez no longínquo dia 25 de abril, quando atuou pelo Basaksehir, da Turquia

    Giuliano completa exatos 100 dias sem jogar; reforço do Corinthians se prepara para estreia

    ver detalhes
  • Jacinto Antônio Ribeiro, o "Jaça", conselheiro vitalício do clube, e pivô de conflito com Brazil nas últimas semanas; Márcio Bittencourt, ex-jogador e ex-treinador da base do clube

    Desentendimento na base do Corinthians separa Sub-23 das demais categorias; entenda

    ver detalhes
  • Sylvinho tem 16 jogos no comando do Corinthians, com mais derrotas (seis) do que vitórias (quatro), além de seis empates; saldo de gols também é negativo (12x16) e o aproveitamento é de 37,5%

    Pressão sobre Sylvinho aumenta no Corinthians; dois fatores jogam a favor do treinador

    ver detalhes
  • Ousado chegou ao Corinthians Free Fire em janeiro

    Técnico do Corinthians Free Fire abre o jogo sobre a saída de Ousado

    ver detalhes
  • Bloqueio é referente a valores não pagos à Federação das Associações de Atletas Profissionais

    Corinthians tem quase R$ 2 milhões bloqueados pela Justiça por dívida com programa social

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x